Hidrogénio entra na nova Estratégia Nacional

Foi aprovado no Conselho de Ministros o diploma sobre a Estratégia Nacional para o Hidrogénio (EN-H2), que tem como objetivo principal introduzir um elemento de incentivo e estabilidade para o setor energético, promovendo a introdução gradual do hidrogénio enquanto pilar sustentável de transição para uma economia descarbonizada.

Com um investimento de 7 milhões de euros na indústria do Hidrogénio verde, esta é uma estratégia para o horizonte de 2030, a fim de se atingir a neutralidade carbónica em 2050. As metas relativamente ao setor energético são, atingir uma incorporação de 47% de fontes renováveis, reduzir para 65% a dependência energética e reduzir o consumo de energia primária em 35%.

Destacam-se algumas iniciativas exemplares da implementação do hidrogénio:

  • Implementar um projeto âncora à escala industrial de produção de hidrogénio verde em Sines, o qual representará um investimento base superior a 2,85 mil milhões de euros;
  • Descarbonização do setor dos transportes, onde pretendemos promover e apoiar o hidrogénio e os combustíveis sintéticos produzidos a partir de hidrogénio, em complemento com a eletricidade e os biocombustíveis avançados;
  • Descarbonizar a indústria nacional, onde o hidrogénio representa uma oportunidade para a descarbonização de muitos subsetores (ex.: metalúrgica, química, extrativa, vidro e cerâmica, cimento)
  • Implementar um laboratório colaborativo para o Hidrogénio, enquanto referência a nível nacional e internacional.
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...