Hoje é o Dia Internacional para a Redução de Desastres Naturais



Hoje é o Dia Internacional para a Redução de Desastres Naturais, uma data instituída pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1989 no sentido de sensibilizar toda a sociedade para o risco da ocorrência destes desastres, promovendo a sua mitigação. Para a Organização das Nações Unidas (ONU), trata-se ainda de uma oportunidade para reconhecer os feitos alcançados até ao momento, no âmbito desta problemática.

Este ano, os líderes focam-se no tema “Cooperação internacional para os países em desenvolvimento para reduzir o seu risco de desastres e perdas de desastres”. Os países mais pobres são especialmente afetados por estes eventos por não terem meios para se proteger de forma eficaz. Isto resulta tanto em perdas económicas, como em termos do número de mortes e de pessoas feridas. Torna-se assim essencial ajudar estas nações a aumentar a sua resiliência, ajudando-os a reduzir o seu risco de desastres naturais.

Para assinalar esta dia, António Guterres, Secretário-Geral da ONU, deixa uma mensagem: “Para enfrentar os desafios em cascata do século XXI e salvaguardar a vida, a saúde e os meios de subsistência de todas as pessoas, devemos reduzir os riscos sistémicos. A fraca governança, a pobreza crescente, a perda de biodiversidade, o colapso dos ecossistemas e a urbanização rápida não planeada são todos fatores interligados que potenciam o risco de desastres. Um aviso prévio de apenas 24 horas de uma tempestade ou onda de calor poderia reduzir os danos em 30%. No entanto, muitos países de renda média-baixa carecem de mecanismos adequados de alerta precoce”, aponta, sublinhando que “Construir resiliência às alterações climáticas e reduzir o risco de desastres e perdas é vital para salvar vidas e meios de subsistência, erradicar a pobreza e a fome e alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.