Hoje é o dia Mundial da Tartaruga: saiba o que é feito em Cabo Verde para as proteger

O Dia Mundial da Tartaruga foi criado por uma Organização sem fins lucrativos, a American Tortoise Rescue, no intuito de alertar para a conservação da espécie. Este dia é já celebrado a nível global há 20 anos.

As tartarugas são dos animais mais antigos do mundo, no entanto a sua população tem vindo a diminuir drasticamente devido ao Homem, com a poluição, a destruição de habitats e a indústria de comércio animal. Várias espécies de tartarugas estão na lista vermelha da IUCN pelo facto de estarem ameaçadas de extinção. Segundo a National Geographic, 40% dos animais marinhos têm vindo a desaparecer nos últimos 50 anos.

Em Cabo Verde, a comunidade está a querer reverter a situação. Várias associações como a Associação Projecto Vitó e a Associação Ponta De Pon trabalham nas diferentes ilhas de forma a preservar a espécie. Só em 2018 observaram-se 109 mil ninhos de tartaruga no país, o que não é surpreendente, dado que têm a terceira maior população mundial de tartaruga marinha comum.

A época de desova começa a 1 de junho, e as organizações e respetivos voluntários têm uma longa época para proteger o animal de ameaças como a caça furtiva. Os responsáveis fazem vigias nas praias e organizam ações de sensibilização nas escolas e em comunidades piscatórias.

Em comunicado à Agência Lusa, as ONGs cabo verdianas revelam que a crise pandémica veio prejudicar e dificultar o seu trabalho, que carece atualmente de voluntários, mas que vão ter de se adaptar e fazer mudanças de forma a protegerem o máximo possível a espécie.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...