Holanda: Estúdio de design inventa tipo de letra para disléxicos

O StudioStudio, ateliê de design holandês, inventou um tipo de letra que pode ser lido, mais facilmente, pelos disléxicos. Denominada Dyslexie, a nova fonte reconhece que os disléxicos tendem a rodar as letras e a misturá-las, pelo que incorpora várias características que ajudam a evitar que estes problemas ocorram.

Assim, o StudioStudio desenvolveu vários truques para levar os disléxicos a perceberem qual a letra certa. Um deles é exagerar a sua abertura – ou estende-la – para tornar uma determinada letra mais fácil de reconhecer.

Há letras que foram refeitas para que sua parte de baixo pareça ter linhas mais pesadas, fazendo que o efeito de gravidade recoloque a letra no seu sentido correcto – é utilizado o bold, como pode ver no vídeo que disponibilizamos nesta notícia.

A Dyslexie, que foi criada pelo designer Christian Boer em 2008, utiliza também o bold para sinalizar a pontuação ou as capitulares, para tornar a frase mais legível e com sentido.

Este é mais um exemplo de como o design pode ajudar a sociedade a resolver problemas do dia-a-dia, agora na área da inclusão social. O StudioStudio diz que já existem pesquisas independentes – uma delas desenvolvida pela Universidade de Twente – que revelam que este tipo de letra melhora, de facto, a leitura dos disléxicos.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...