Investigador português vence competição mundial de Inteligência Artificial para estudo de exoplanetas

Luís Simões – este é o nome por detrás da proeza. O participante português acabou mesmo por trazer a medalha de ouro para território nacional na competição Ariel Machine Learning Data Challenge.

Esta visou o desenvolvimento de técnicas de Inteligência Artificial / Machine Learning de alta precisão para a caracterização de planetas em órbita de outras estrelas, tais como os que serão estudados pela missão que a Agência Espacial Europeia lançará em 2029, a missão Ariel. A solução vencedora estima as dimensões de planetas quando estes transitam em frente das suas estrelas. Estas estimativas alcançaram um erro médio de 0.00007, consideravelmente inferior ao das restantes equipas, o que coloca o método já bem próximo dos objetivos de precisão da missão Ariel.

O investigador nacional, que trabalha na aplicação da Inteligência Artificial a problemas do espaço desde 2008, não podia estar mais satisfeito com esta conquista. “É um orgulho para mim e para a ML Analytics, empresa que fundei, trazer este prémio para Portugal”, sublinha Luís Simões. “Trata-se do culminar de muitos anos de investigação a acompanhar e a contribuir para a evolução da Inteligência Artificial. Espero que este pequeno passo para a Ciência conduza, através da missão Ariel, a uma grande expansão do conhecimento humano sobre o Universo”, conclui.

A missão da Agência Espacial Europeia irá estudar a atmosfera e química de mil exoplanetas e torna-se especialmente complexa dada a necessidade de observar planetas em passagem sobre a sua estrela, que por vezes se encontram à distância de centenas anos-luz. A esta distância, uma das principais questões que se coloca é a distinção entre planeta, estrela e instrumento. Foi precisamente por isto que foi lançado o desafio à comunidade de Machine Learning, no sentido de desenvolver uma solução que pudesse contribuir para o sucesso da missão.

A competição teve, assim, como principal objetivo desenvolver a capacidade de eliminar o ruído introduzido no sinal do satélite Ariel pela presença de manchas solares, assim como o ruído oriundo dos instrumentos.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.