Investigadores da Universidade de Coimbra colaboram em projeto europeu sobre abelhas melíferas

Uma equipa do Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) está de momento a colaborar num estudo sobre os fatores de stress em abelhas melíferas, com o grupo europeu “MUST-B” da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar.

Segundo José Paulo Sousa, coordenador da equipa, os investigadores estão a recolher dados de campo “sobre o desenvolvimento de colónias e paisagem envolvente”, que serão utilizados no “modelo ApisRAM – modelo de avaliação de risco para colónias de abelhas melíferas a nível europeu”, desenvolvido pelo MUST-B.

Este estudo permitirá “prever o estado de saúde das colónias de abelhas adotando uma abordagem holística ao problema, integrando não apenas informação sanitária sobre as colónias e efeitos derivados da exposição a pesticidas, mas também a influência da composição e gestão da paisagem, sobretudo ao nível de práticas agrícolas e disponibilidade de recursos florais”, explica o coordenador.

As informações estão ainda a ser integradas na plataforma EU Bee Partnership, um espaço onde futuramente “apicultores, investigadores ou mesmo os cidadãos, poderão adicionar dados em bruto” e onde estará disponível toda “a informação existente, para identificar os problemas que levaram ao decréscimo dos polinizadores, e ajudar na tomada de decisão para uma melhor proteção destes insetos e do serviço de polinização que prestam, crucial para a nossa sobrevivência”, explica Nuno Capela, aluno de doutoramento em Biociências da FCTUC.

 

Fonte: Universidade de Coimbra

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...