Já conhece o golfinho sem barbatana dorsal?

O golfinho liso-do-sul foi avistado raras vezes, mesmo no Hemisfério Sul, onde vivem. São esquivos, conseguem nadar a uma velocidade de 60 quilómetros por hora, e estão sempre longe da costa. Só em junho do ano passado, Marco Pinto, biólogo marinho, conseguiu registar as primeiras fotografias destes exemplares, no Estreito de Magalhães.

A comunidade científica também procura mais informações sobre os seus hábitos e modo de vida. Sabe-se que é um golfinho de tamanho médio: mede entre dois e três metros de comprimento e pesam cerca de 100 quilos. É carnívoro e alimenta-se principalmente de lula, peixes e polvo. Como outros cetáceos, são inteligentes e podem desenvolver estratégias para pescar em grupo.

Muitas vezes, os golfinhos-lisos-do-sul dividem parte de seu território com os golfinhos-do-crepúsculo (ou golfinhos cinzentos), encontrados nas águas temperadas frias continentais da América do Sul, África do Sul, Austrália ou Nova Zelândia.

Quanto às cores, o golfinho do Sul também é notável: a parte inferior de seu corpo, as barbatanas e a cabeça são brancas. A parte superior e a barbatana traseira são pretas. As cores lembram um parente distante, a orca. Os seus predadores naturais são os tubarões e dificilmente são caçados por humanos.

 



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.