Madeira apresenta proposta de investimento de 35 milhões de euros em turismo digital e sustentável



O projeto Madeira+ (Madeira Avançada Inteligente e Sustentável) é um dos 140 projetos de manifestação de interesse apresentados no âmbito das Agendas Mobilizadoras do PRR, numa altura em que a recuperação económica começou já a dar sinais positivos no sector do Turismo.

Na sequência da pandemia COVID-19, Portugal poderá ter perdido mais de 600 mil postos de trabalho no sector do Turismo, uma atividade que em 2019 representava cerca de 16% do PIB nacional. Este sector, terá necessidade de ajustar as prioridades para uma recuperação mais acelerada e sustentável. As empresas do sector turístico terão de aumentar a sua competitividade através da digitalização e da sustentabilidade, reconhecendo que existe um novo patamar competitivo onde surgirão novos vencedores e onde a transição digital e climática fará a diferença.

É num contexto que antecipa um futuro desafiador e competitivo que o consórcio Madeira+, dinamizou a apresentação de uma proposta de investimento de 35 milhões de euros para uma Agenda Mobilizadora para a transformação digital do Turismo em Portugal. A maior fatia deste investimento (75%) está associada a entidades localizadas na Região Autónoma da Madeira. O projeto Madeira+, pretende desenvolver um conceito de “turista digital” que, através de uma plataforma de gestão inteligente, acede a uma oferta integrada de serviços de turismo, desde a mobilidade, hotelaria, restauração e programas de lazer. Ferramentas de inteligência artificial permitem ao turista do futuro uma oferta direcionada para cada perfil e tomadas de decisão como a opção por mobilidade mais sustentável.

O projeto Madeira+ contempla o desenvolvimento desta plataforma digital, bem como as interfaces e os meios de mobilidade (bicicletas e veículos elétricos) especialmente desenvolvidos para ambiente turístico e a respetiva articulação destes meios de transporte com os transportes públicos de baixas emissões de CO2.

O projeto Madeira+ é liderado pelos Horários do Funchal, coordenador de um consórcio composto por mais 10 parceiros. 2 empresas da área da mobilidade (ASTECH e LightMobie); 1 grupo hoteleiro (Hotel Savoy); 1 empresa tecnológica (Axians Digital Consulting); a empresa EMACOM, operadora de postos de carregamentos para veículos elétricos, detida a 100% pela E.E.M.- Empresa de Electricidade da Madeira, S.A.; 1 agência regional de energia e ambiente (AREAM) e 4 ENESII’s (Universidade do Minho, ISEP, ARDITI e UNINOVA).

A concretização da agenda Madeira+ a partir da Região Autónoma da Madeira visa transformar o turismo na região a partir da consolidação de competências técnicas existentes e com massa crítica, necessárias ao desenvolvimento deste tipo de agendas. Paralelamente, projetar a região como um laboratório de teste e montra de promoção de projetos de carácter tecnológico aplicados ao turismo digital e sustentável, extrapoláveis para a realidade nacional, tirando partido de um fluxo turístico praticamente uniforme ao longo do ano.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.