Maior parque eólico flutuante do mundo “ganha vida”



A Equinor anunciou que a sua primeira turbina do seu parque eólico flutuante Hywind Tampen iniciou, no fim-de-semana passado, a produção de energia. O objetivo é eletrificar os campos offshore de Gullfaks e Snorre que estão localizados no Mar do Norte norueguês.

A Equinor é uma empresa norueguesa de energia conhecida pelo seu trabalho na indústria do petróleo e do gás. “Estou orgulhoso por termos agora começado a produção na Hywind Tampen, o primeiro parque eólico flutuante da Noruega e o maior do mundo”, disse Geir Tungesvik, vice-presidente executivo da Equinor para projetos, perfuração e aprovisionamento, citado pela CNBC, acrescentando que “este é um projeto único, o primeiro parque eólico do mundo a produzir para instalações de petróleo e gás”.

Hywind Tampen será o primeiro projeto do mundo a usar turbinas eólicas para eletrificação de instalações de petróleo e gás. A Equinor estima que as turbinas satisfaçam cerca de 35% da procura de eletricidade de Gullfaks e Snorre. Segundo a empresa, “isto irá reduzir as emissões de CO2 dos campos em cerca de 200.000 toneladas por ano”, o equivalente a emissão anual de 100 mil automóveis.

O parque eólico situa-se a cerca de 87 milhas ao largo da costa da Noruega. A Equinor planeia instalar sete turbinas da Hywind Tampen até ao final deste ano e mais quatro em 2023, para uma capacidade total de 88 megawatts.

 



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.