Mercadona divulga Memória Ambiental onde destaca feitos entre 2019 e 2020

A Mercadona acaba de divulgar a sua Memória Ambiental 2019-2020, um documento onde expõe os seus feitos para “Continuar a cuidar do Planeta”. Durante estes dois anos a empresa reforçou o seu compromisso ambiental, o que resultou num investimento de mais de 90 milhões de euros.

Os esforços da Mercadona assentam em quatro áreas principais: logística sustentável, eficiência energética, produção e consumo sustentáveis e redução e gestão de resíduos.

Relativamente à logística, a empresa incorporou soluções como o uso de combustíveis alternativos menos poluentes, melhorias nos equipamentos de refrigeração dos seus veículos, renovação da frota por padrões de motor mais avançados e eficientes e entregas de última milha em centros urbanos realizadas por camiões com as normas de controlo de emissões mais restritivas do mercado. Por outro lado, também a sua Estratégia do Oito, permitiu melhorar o desempenho ambiental da sua frota através de diversas iniciativas. No final de 2020, observa-se que 99% da sua frota cumpre com o padrão de motor Euro VI, conta com 103 camiões movidos a gás natural, realiza logística silenciosa fora das horas de ponta num total de 777 lojas e que atingiu um índice de preenchimento dos seus camiões de 85% (evitando o transporte de “ar”).

Em relação à eficiência energética, a Mercadona instalou em 2020 mais de 1.400 painéis solares distribuídos em 8 centros entre Espanha e Portugal, iniciativa que lhe permite poupar, em cada um, 15% da eletricidade. Tem atualmente um total de 9 mil painéis solares ativos, o equivalente a mais de 600 kWp em painéis fotovoltaicos. Além disso, neste período a empresa continuou a avançar com o seu compromisso de lojas ecoeficientes, adaptando a sua rede de supermercados ao Modelo de Loja Ecoeficiente ou “Loja 8”. Este esforço permitiu encerrar 2020 com um total de 1.020 “Lojas 8”, o que implica uma redução de 40% no consumo de energia em relação a uma loja convencional. Registou-se assim uma redução de consumo de energia elétrica em 39,7 milhões de kWh.

Foi também através de vários projetos que a cadeia de supermercados conseguiu contribuir para uma produção sustentável: doou 17 mil toneladas de produtos nos dois países  a mais de 290 cantinas sociais e 60 bancos alimentares. Paralelamente, as políticas de bem-estar que impulsiona e as distintas certificações que detêm alguns dos seus fornecedores, como por exemplo os de agricultura ou de aquacultura, contribuem para um modelo de produção mais sustentável.

Por fim, os seus compromissos de redução do plástico, de gestão de resíduos e de promoção da economia circular, assentam na sua Estratégia 6.25. Esta estratégia divide-se em 6 ações que procuram atingir um triplo objetivo até 2025: reduzir 25% do plástico nas embalagens, que todas as embalagens de plástico sejam recicláveis ​​e reciclar todos os seus resíduos de plástico. Com esse objetivo, a empresa já eliminou os sacos de plástico de uso único ​​em todos as secções, tal como os descartáveis de ​​plásticos, que substituiu por alternativas mais sustentáveis. 

Nos próximos cinco anos a Mercadona pretende reduzir, com a colaboração dos seus fornecedores, o plástico nas embalagens de produtos de marca própria, e planeia ainda disponibilizar informações aos “Chefes” (os seus clientes) sobre reciclagem para promover e facilitar a separação de resíduos.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...