Mil peixes em perigo de extinção libertados hoje em Odemira

Os peixes a libertar pertencem às espécies Iberochondrostoma almacai (Boga-do-sudoeste) e Squalius torgalensis (Escalo-do-Mira), espécies em perigo de extinção, e foram reproduzidos no Posto Aquícola de Campelo, em Figueiró dos Vinhos.

A libertação de peixes ameaçados de extinção surge no âmbito do projeto “Conservação ex situ de organismos fluviais”, dinamizado pela Quercus, pelo Aquário Vasco da Gama, pelo MARE-ISPA e pela Faculdade de Medicina Veterinária, em parceria com a Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos.

No âmbito do projeto “Conservação ex situ de organismos fluviais”, a reprodução de peixes em cativeiro é desenvolvida no Posto Aquícola de Campelo, estrutura disponibilizada pelo Município de Figueiró dos Vinhos e gerida pela Quercus, no âmbito de uma parceria estabelecida, e em instalações do Aquário Vasco da Gama, situado em Oeiras.

“No final do processo de reprodução e ambientação em cativeiro, os repovoamentos de peixes são efetuados em troços dos rios de origem (dos indivíduos inicialmente capturados para reprodutores) “que apresentem características favoráveis à sobrevivência e reprodução dos peixes”, adianta a Associação.

Sempre que possível, estes troços encontram-se associados a projetos de recuperação de linhas de água, envolvendo cidadãos e entidades que localmente efetuam uma monitorização mais ou menos formal destas bacias hidrográficas”, acrescentou a direcção nacional da Quercus, em comunicado.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...