Ministro do Tuvalu discursa dentro de água em alerta para a subida do nível do mar



O impacto das alterações climáticas é e será sentido em todo o mundo, principalmente nos países insulares, e foi essa mensagem que Simon Kofe, Ministro dos Negócios Estrangeiros de Tuvalu, quis deixar na 26.ª Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP26).

No extremo da ilha Fongafale, dentro do mar e com a água do mar pelos joelhos, o ministro discursou num vídeo pré-gravado sobre a realidade que se vive localmente, apelando à ação imediata dos líderes. O vídeo será exibido esta terça-feira na Cimeira.

“Em Tuvalu, vivemos a realidade das alterações climáticas e do aumento do nível do mar. Enquanto me observam hoje na COP26, nós não podemos esperar pelos discursos quando o mar está a subir à nossa volta a toda a hora. A mobilidade climática deve estar em primeiro plano”, afirma, acrescentando “Nós estamos a afundar, mas toda gente está também. E não importa se sentimos os impactos hoje, como em Tuvalu, ou daqui a cem anos, ainda vamos todos sentir um dia os efeitos desta crise global”, sublinha Simon Kofe.

O mais recente relatório do Painel Intergovernamental Sobre Mudanças Climáticas realça o risco elevado que os países insulares no oceano pacífico enfrentam, podendo inclusive desaparecer por completo. O arquipélago de Tuvalu é um dos mais afetados, porque a maioria das suas ilhas está apenas a 3 metros acima do nível do mar.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.