Misterioso lago que aparece e desaparece na Bolívia pode ter secado de vez

Este lago já foi uma das principais fontes de alimento para os moradores locais. Com o aquecimento global pensa-se que poderá ter desaparecido para sempre.

O Poopó, na Bolívia, era o segundo maior lago do país, dividia as comunidades indígenas próximas e era local habitual de pescaria, sendo que a sua água servia também cultivar alimentos e até nadar. Localizado numa depressão rasa no alto das montanhas Altiplano no sudoeste da Bolívia, em 2015 o lago encolheu para apenas 2% de seu tamanho anterior, que era de aproximadamente 1.000 quilómetros quadrados, tendo acabado por secar totalmente.

Segundo a cultura local este não é um fenómeno novo, o Poopó é conhecido por secar quase totalmente, sem razão aparente, e voltar a ressurgir 50 anos depois. Com as alterações climáticas, especialistas temem que não volte a acontecer.

Valerio Rojas, um habitante local, disse à Reuters que os anciãos da aldeia conhecem esta particularidade do lago, mas que olhando para as bordas brancas tem dúvidas que o lago volte a ressurgir.

“O lago vai encher de novo? Com as alterações climáticas e a poluição, parece-me que o tempo não pode mais ser previsto”, indicou Rojas.

Jorge Molina, investigador da Universidade Mayor de San Andres afirmou à Reuters que a Cordilheira dos Andes está a ultrapassar o aumento da temperatura média global, o que significa que a evaporação aumentou, o que se torna especialmente para um lago raso sobreviver.

Os modelos matemáticos apontavam para que o desaparecimento natural do Poopó aconteceria dentro de 2 mil anos, porém os especialistas alertam que com as alterações climáticas o lago pode nunca mais reaparecer.

 

 

Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.