Montanha na Suécia perde dois metros de altura num ano (e continua a derreter)

Um estudo da Universidade de Estocolmo revela que o pico sul do Kebnekaise, que já foi o ponto mais alto do país, perdeu dois metros de altitude no ano passado, registando a altura mais baixa em oito décadas. O pico norte do Kebnekaise, onde não há glaciar, é agora a montanha mais alta do país.

A Universidade de Estocolmo aponta o aquecimento global como o principal responsável pelo rápido degelo. “A 14 de agosto, o pico sul do Kebnekaise foi medido a 2094,6 metros acima do nível do mar por investigadores da estação de Tarfala. Esta é a altura mais baixa que foi registada desde que começaram as medições em 1940”, disse a universidade em comunicado. O pico sul do Kebnekaise media até 2118 metros em meados da década de 90. Nos últimos 50 anos, a montanha perdeu até 24 metros de altura.

“A diminuição do pico e a mudança na aparência da montanha podem ser explicados, principalmente, pelo aumento da temperatura do ar, mas também por mudanças no vento, que afetam a forma como a neve se acumula no inverno”, explica a universidade no comunicado.

O pico sul do Kebnekaise chegou a atingir os 2118 metros. O maciço Kebnekaise está localizado a cerca de 150 km a norte do Círculo Polar Ártico e integra a Área da Lapónia, que se tornou património Mundial da Unesco em 1996.

Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.