Morte de milhares de pássaros migratórios nos EUA preocupa especialistas

Desde o final de agosto que se tem registado uma grande quantidade de mortes de pássaros nos Estados do sudoeste dos Estados Unidos da América. A primeira descoberta surgiu em White Sands Missile Range, no Novo México, mas já foram avistados também no Colorado e no Texas.

Entre as aves afetadas estão andorinhas, pardais, papa-moscas, toutinegras e melros. Os especialistas indicam que este fenómeno, que está a afetar as aves migratórias, assenta na necessidade de mudarem a sua trajetória; Condicionantes como os incêndios florestais, que levaram muitos a inalar fumo, e as secas e as ondas de calor que têm surgido nas regiões, acabam por prejudicar a sua alimentação e a própria migração.

Martha Desmond, professora na New Mexico State University revelou ao The Guardian que perto de sua casa encontrou mais de uma dúzia de pássaros. Em simultâneo, alunos da mesma Universidade encontraram na região cerca de 305 pássaros mortos, avança o New York Times.

As aves foram examinadas pelo White Sands Missile Range e pela New Mexico State University, e foram enviadas para autópsia no Laboratório Forense do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, no passado dia 12 de setembro, a fim de se descobrir a verdadeira causa da sua morte.

“Mais de 3 bilhões de pássaros morreram desde 1970. As populações de insetos estão a diminuir, e esta é apenas uma morte sem precedentes. (…) As alterações climáticas estão a afetar a abundância de insetos, está a afetar a volatilidade dos incêndios, e o mais assustador é que isso pode ser uma previsão do futuro.” afirma Marta no Las Cruces Sun-News.

Pode ver um testemunho do acontecimento no tweet abaixo:

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...