Na idade do Bronze as mulheres viajavam e os homens ficavam em casa

Na Idade do Bronze, as mulheres viajavam centenas de quilómetros para fundaram novas famílias, descobriu recentemente um estudo realizado pela Universidade Ludwig Maximilian, de Munique. O estudo descobriu também que os homens, pelo contrário, se mantinham sempre por perto do local onde nasciam.

“Este estudo vem lançar uma nova luz sobra a mobilidade humana na altura”, refere o líder da pesquisa, Philipp Stockhammer, citado pelo jornal britânico The Independent. “Aquilo que era antes entendido como uma actividade de grupo afinal pode ter sido bem mais individual”, acrescentou também.

O estudo chegou a estas conclusões examinando os restos mortais existentes na área, cerca de 84 indivíduos, enterrados entre os anos de 2500 e 1650 a.C.  Nesse período, que compreende quase 900 anos, repararam num padrão evidente de mulheres a viajarem distâncias de 500 quilómetros para fundarem novas famílias, enquanto que os homens nasciam e morriam na mesma área, num sistema “patrilocal”.  

Destes resultados conclui-se também que durante a idade do bronze as mulheres foram as principais responsáveis pela difusão de novos conhecimentos, novos objectos e ideias.

Foto: Wiki Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php