Baterias recicladas para automóveis já são uma realidade



O futuro das baterias pode estar mais perto do que se imagina. A Northvolt anunciou este mês que produziu a primeira célula de bateria 100% reciclada, produzida com metais como níquel, manganês e cobalto, provenientes de resíduos de reciclagem de baterias, através de um processo hidrometalúrgico de baixa energia.

Esta transformação decorreu no âmbito do programa de reciclagem Revolt, e todo o processo, desde a reciclagem à produção, decorreu nas instalações da empresa sueca, em Västerås. Segundo a mesma, a bateria tem um desempenho tão bom quanto a produzida com materiais novos. Esta descoberta marca um novo avanço na indústria das baterias, um passo fundamental rumo à descarbonização.

Com o objetivo de preencher a lacuna que existe no mercado, de reciclagem de baterias, a empresa pretende agora expandir-se e criar a Revolt Ett, a primeira fábrica de reciclagem de baterias de grande escala da Europa, onde irá reciclar 125 mil toneladas de baterias por ano. Em 2023, prevê-se que esta comece a reciclar baterias em fim de vida de veículos elétricos e sucata da produção da Northvolt Ett.

“À medida que a revolução dos veículos elétricos ganha velocidade, devemos estar cientes de que cerca de 250.000 toneladas de baterias chegarão ao fim de sua vida útil na Europa em 2030. Alguns vêm desafios e obstáculos. Na Northvolt, vemos oportunidades”, afirma Emma Nehrenheim, diretora ambiental da Northvolt. “Em última análise, um compromisso com a circularidade não só reduzirá significativamente os impactos ambientais da indústria de baterias, mas também contribuirá para a nossa visão de definir um novo referencial de sustentabilidade na fabricação”.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.