Nova pesquisa mostra que a subida do nível médio do mar está imparável

Por mais que os Governos cheguem a um consenso global para reduzir as emissões de carbono e as empresas invistam em tecnologias sustentáveis, o aumento do nível do mar será imparável e já não pode ser contrariado.

De acordo com cientistas norte-americanos e australianos, apesar das medidas que estão a ser tomadas, há alguns anos, para reduzir as emissões globais de carbono, a expansão da água do mar é um fenómeno muito previsível.

Embora os cortes das emissões possam atrasar o aumento do nível médio do ar, esta consequência já é inevitável devido ao aumento das temperaturas nos últimos trinta anos.

O estudo foi desenvolvido por cientistas da United States National Center for Atmospheric Research e da Climate Central and Center for Australian Weather and Climate Research e concluiu que os efeitos da industrialização aqueceram as águas que se encontram abaixo das superfícies dos oceanos, o que está a causar que as águas dos mares mais profundos se expandam.

Uma vez que estas profundidades não podem ser alcançadas, este calor chegou para ficar. Ou seja, o nível médio do mar vai continuar a aumentar até 2100, quer as emissões sejam reduzidas ou não.

Na verdade, a redução das emissões de carbono pode levar a que esta subida do nível do mar seja mais lenta. Ainda assim não a parará. Segundo os cientistas, estas reduções drásticas podem limitar o aumento no nível médio do mar até 32,2 centímetros em 2100 e 139,4 centímetros em 2300.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...