Nova ponte pedonal de Ovar tem espessura de apenas 38 milímetros

A mais recente ponte pedonal de Ovar, instalada no Parque da Senhora da Graça e que permite a travessia sobre o rio Cáster, tem uma espessura de apenas 38 milímetros – dois dedos – o que a torna na mais fina que existe em betão auto-compactável e reforçado com fibras.

Segundo o jornal Construir, o projecto envolveu a Escola de Engenharia da Universidade do Minho (UMinho), com coordenação de Joaquim Barros, o Instituto Superior Técnico (IST) e a ALTO – Perfis Pultrudidos, entre outros parceiros. Com 11 metros de comprimento e dois de largura, esta estrutura pesa apenas três toneladas e é imune a fenómenos de corrosão. Este é o resultado de uma investigação que contou com o apoio do QREN e da Agência de Inovação.

Baptizada de Ponte São Silvestre, esta é, para Joaquim Barros, uma criação inovadora, na medida em que “combina materiais perfeitamente compatíveis, sem incluir qualquer armadura convencional, e com a particularidade de ter perfis pultrudidos em polímero reforçado com fibras de vida”, que se ligam ao tabuleiro por um adesivo estrutural e conectores.

Segundo o professor catedrático do Departamento de Engenharia Civil da UMinho, o carácter auto-compactável da ponte elimina situações de vibração, enquanto as fibras e as propriedades de resistência alcançadas neste betão evitaram recorrer a armaduras de aço convencionais, o que permite a espessura e o peso reduzidos e a resistência à corrosão. Neste âmbito, os responsáveis por esta ponte creem que, a prazo, não haverá lugar para trabalhos de manutenção, como acontece noutras estruturas do género, “a não ser pormenores pontuais, como uma pintura”, sublinhou Joaquim Barros.

Capacidade de inovação lusa

O docente da UMinho, que é também investigador do Instituto para a Sustentabilidade e Inovação em Estruturas de Engenharia, acrescentou que “os tipos de materiais adoptados na estrutura podem ser aplicados noutros sistemas construtivos, com vantagens técnicas e económicas, principalmente em zonas de elevada agressividade ambiental, como a costa marítima. Por outro lado, o baixo peso da ponte tornou também o transporte e a instalação no local “mais simples, rápido e menos oneroso.

A investigação contou com uma “forte ligação” ao tecido industrial, através da ALTO, especializada no fabrico de materiais compósitos. A construção do tabuleiro ficou a cargo da CiviTest, enquanto os ensaios estruturais efectuados antes da instalação definitiva foram executados pela Tecnipor. “Esta obra demonstra a capacidade de se fazer inovação em Portugal, reunindo e aplicando complementaridades das competências do seu meio científico – universidades – e técnico – empresas”, declarou Joaquim Barros.

Espessura de 38 mm

Numa peça de vídeo realizada pela universidade, o docente explica que “o aspecto inovador é o facto de o tabuleiro ter uma espessura de apenas 38 milímetros”, o que constitui o tabuleiro “mais fino em material de matriz cimentícia”. “É um betão, só que é um microbetão e, para ter uma espessura tão fina, não tem as armaduras convencionais, que são os varões de aço, mas tem fibras distribuídas no seio”, realça Joaquim Barros.

“Quando se faz a composição, assim como introduzimos o cimento, as areias, a brita, também são introduzidas as fibras que fazem o reforço”, explica o engenheiro, destacando também o facto de o betão ser auto-compactável, que dispensa a aplicação de vibração para ser consolidado.

“A estrutura de micro-betão está ligada a vigas em fibra de vidro e a ligação entre o tabuleiro e essas vigas é feita por adesivo, juntamente com uns pequenos conectores – uma ligação monolítica”, revela Joaquim Barros. Neste projecto, a UMinho trabalhou o sistema estrutural do tabuleiro e das ligações, enquanto o IST se centrou no comportamento dos materiais que compõem a viga. Por sua vez, as empresas privadas participaram com a sua experiência em estruturas e com testes dinâmicos a esta ponte. A sustentabilidade desta ponte assenta no facto de a mesma ser imune à corrosão.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...