Novo estudo em crianças com dieta vegan chama a atenção para vitaminas A e D

A dieta alimentar tem uma grande influência não só na saúde do próprio, como na dos que o rodeiam. Com cada vez mais indicações dos impactos que os produtos de origem animal têm no ambiente e no Planeta, muitas pessoas estão a optar por dietas vegan – e a adaptar os seus filhos à mesma.

Surge agora um novo estudo, da Universidade de Helsínquia, na Finlândia, que investiga os efeitos metabólicos da dieta vegana em crianças pequenas com idades entre os 1 e os 7 anos.

Ao compararem os resultados com os das crianças que seguiam uma dieta onívora e vegetariana, os cientistas concluíram que as crianças vegan tinham níveis mais baixos de vitamina A e D, de colesterol LDL e HDL, de aminoácidos essenciais e de ácido docosahexaenóico. Por outro lado, não se encontraram diferenças nos níveis de vitamina B12 e de iodo, e os níveis de folato eram mais altos.

“Os nossos resultados indicam que os efeitos na saúde de dietas restritas em crianças não podem ser extrapolados de estudos em adultos. Além da ingestão de vitamina D, deve-se prestar atenção à ingestão adequada de vitamina A e de proteínas de várias fontes”, afirma Topi Hovinen, um dos autores do estudo.

O estudo conclui três pontos essenciais, que as famílias devem ter especial atenção à carência de vitamina A e D nas crianças, que as recomendações dietéticas veganas provenientes de estudos em adultos não podem ser adaptadas em crianças, e que devem ser desenvolvidos mais estudos sobre dietas vegan nos primeiros anos de vida das crianças, para que seja possível garantir a saúde das mesmas.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...