Novo sistema de câmaras de vídeo capta o mundo colorido que os animais veem, em movimento



Um novo sistema de câmaras permite aos ecologistas e cineastas produzir vídeos que reproduzem com precisão as cores que os diferentes animais veem em ambientes naturais, revelam investigadores na revista de acesso livre PLOS Biology.

Animais diferentes percecionam o mundo de forma diferente devido às capacidades dos fotorreceptores dos seus olhos. Por exemplo, animais como as abelhas e algumas aves conseguem ver a luz UV, que está fora do alcance da perceção humana.

Reconstruir as cores que os animais realmente veem pode ajudar os investigadores a compreender melhor a forma como comunicam e navegam no mundo que os rodeia.

As imagens de cores falsas dão-nos um vislumbre deste mundo dinâmico, mas os métodos tradicionais, como a espetrofotometria, são muitas vezes demorados, requerem condições de iluminação específicas e não conseguem captar imagens em movimento.

Para resolver estas limitações, os investigadores desenvolveram uma nova câmara e um novo sistema de software que capta vídeos de objetos em movimento com a visão dos animais em condições de iluminação natural. A câmara grava simultaneamente vídeo em quatro canais de cor: azul, verde, vermelho e UV.

Estes dados podem ser processados em “unidades percetivas” para produzir um vídeo exato da forma como essas cores são percebidas pelos animais, com base nos conhecimentos existentes sobre os fotorreceptores dos seus olhos.

Perceção das cores com uma precisão superior a 92%

A equipa testou o sistema em comparação com um método tradicional que utiliza a espetrofotometria e verificou que o novo sistema previa a perceção das cores com uma precisão superior a 92%.

Este novo sistema de câmaras abrirá novas vias de investigação para os cientistas e permitirá aos cineastas produzir representações dinâmicas e precisas da forma como os animais veem o mundo à sua volta, afirmam os autores.

O sistema é construído a partir de câmaras disponíveis no mercado, alojadas numa caixa modular impressa em 3D, e o software está disponível em código aberto, permitindo que outros investigadores utilizem e desenvolvam a tecnologia no futuro.

O autor sénior Daniel Hanley acrescenta: “Há muito que somos fascinados pela forma como os animais veem o mundo. As técnicas modernas em ecologia sensorial permitem-nos inferir como as cenas estáticas podem parecer a um animal; no entanto, os animais tomam frequentemente decisões cruciais sobre alvos em movimento (por exemplo, detetar alimentos, avaliar a exibição de um potencial companheiro, etc.). Aqui, apresentamos ferramentas de hardware e software para ecologistas e cineastas que podem capturar e exibir cores percebidas pelos animais em movimento.”





Notícias relacionadas



Comentários
Loading...
viagra before and after photos what to expect when husband takes viagra