O organismo vivo mais velho do mundo clona-se constantemente (com FOTOS)

O organismo vivo mais antigo do mundo tem 80 mil anos de idade e clona-se a si mesmo. Conhecido como Pandoe – com a alcunha de O Tremendo Gigante -, este organismo consiste num bosque único repleto de árvores Populus Tremuloides, em Utah, nos Estados Unidos.

O nome Pando significa “eu espalho”, em latim– e espalhar é realmente o que este bosque faz. Trata-se de uma autêntica colónia de clones de árvores Populus Tremuloides macho. Simplificando, é essencialmente um sistema radicular maciço que começou a viver há cerca de 80 mil anos. O sistema tem actualmente algo como 47 mil troncos que compõem o bosque e mantêm o ciclo em andamento.

Apesar de a sua idade estimada parecer já assim surpreendente, ainda mais incrível é a possibilidade de os especialistas a poderem ter subestimado. A idade do organismo não pode ser determinada através dos anéis das árvores, mas a análise de outros factores leva a crer que ele possa ter mesmo um milhão de anos.

Mas o Pando é considerado não só o organismo vivo mais velho do mundo, como também possivelmente o mais pesado. A colónia de árvores espalha-se por cerca de 106 hectares e os especialistas acreditam que, ao todo, pesa cerca de 6.600 toneladas.

Há, no entanto, quem defenda que algumas partes do sistema de raízes já morreram e deixaram partes da colónia separadas, tornando-se na verdade mais do que um único organismo.

O Pando existe, em parte, devido aos frequentes incêndios que têm mantido as coníferas fora da área e à mudança para um clima semiárido que tem impedido outras espécies de se fixarem. Isto tem permitido muito espaço livre para que o sistema radicular ancestral do Pando se espalhe e prospere.

Foi Burton Barnes, da Universidade do Michigan, que descobriu o Pando como um único organismo gigante, na década de 1970. Actualmente, os especialistas estão preocupados com uma série de factores que ameaçam a vida deste magnifico ser.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php