Oceanbird: o maior navio de carga do mundo vai ser movido a vento

Em resposta a uma nova consciência ambiental, as empresas estão a estudar meios de transporte mais verdes. Incorporando materiais recém-projetados e operações computadorizadas. Neste sentido algumas empresas estão na vanguarda de uma nova era no transporte marítimo.

Este é o caso da sueca Wallenius Marine. Esta empresa apresentou os planos para construir um cargueiro com capacidade para transportar 7.000 veículos apenas com energia eólica.

O navio, batizado de Oceanbird, terá cinco velas retráteis de 79 metros compostas por metal e materiais compostos. As velas podem ser abaixadas até aos 20 metros para passar por baixo de pontes ou acomodar as mudanças nas condições do vento.

Após a conclusão, o navio com um comprimento superior a 20.000 metros de comprimento e 40 metros de largura terá a distinção de ser o maior veleiro do mundo.

O Oceanbird pode viajar a uma velocidade média de 10 nós. Isto significa que será um pouco mais lento do que os navios convencionais, mas navegar com o vento significa que pode eliminar as emissões em 90 por cento.

“A nossa visão é liderar o caminho para um transporte verdadeiramente sustentável”, disse Per Tunell, diretor operacional da Wallenius Marine, durante uma entrevista coletiva digital na semana passada. “Claro que queremos que outros se juntem a nós.”

Quando questionado sobre o facto da empresa estar disposta a partilhar tantos detalhes sobre a construção do navio, Tunell respondeu: “Não é uma competição, mas sim uma direção que todos devemos seguir. Por sermos transparentes no processo, queremos inspirar outras pessoas para testar o limite do que é possível. Precisamos fazer uma mudança e não podemos esperar mais.”

Tunell também observou que foi questionado sobre o que alguns vêem como uma contradição: um esforço ambientalmente ambicioso de transporte que ironicamente transportará automóveis poluentes. Tunell disse: “A indústria automotiva também está a passar por uma grande transição e está a mover-se rapidamente. Eu diria que eles estão muito à frente da indústria naval geral e estou convencido de que os carros do futuro terão significativamente menos, ou até zero emissões. O Oceanbird está a combinar o que muitos fabricantes de automóveis estão a fazer perfeitamente. ”

Wallenius, trabalhando com o instituto de pesquisa sueco SSPA e o Royal Institute of Technology em Estocolmo no projeto Oceanbird, construiu um modelo em pequena escala do navio e testará este prótotipo no mar nos próximos meses.
O projeto deverá estar pronto no final do próximo ano e o primeiro navio deve estar pronto para partir antes de 2025.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...