Organização sem custos no regresso às aulas

É verdade, custa, mas… estamos em Setembro, mês de dizermos adeus ao Verão, às férias, ao descanso e de regressarmos ao trabalho. Para quem tem filhos, há ainda a preocupação acrescida do regresso às aulas. A organização do calendário da família pode nem sempre ser simples, entre actividades extra-curriculares, compromissos dos pais e horários desregulados, especialmente se for uma família com mais de um filho. Aqui ficam algumas sugestões para se manter organizado e conseguir ter algum tempo livre para os momentos familiares de lazer.

1. Renda-se ao calendário digital

Esqueça a agenda tradicional! Para que a família fique toda sintonizada na mesma página, escolha um programa de calendário online (por exemplo, o Google Calendar), de modo a que toda a família tenha acesso ao mesmo plano e todos possam ter conhecimento de todas as alterações efectuadas em simultâneo. Tem ainda a possibilidade de receber alertas de compromissos importantes ou até a lista das compras. Assim, não se esquece de nada, evita mal entendidos e perdas de tempo e consegue conciliar os horários dos vários membros da família.

2. Tudo no saco!

Todos os dias, quando os filhos chegam das aulas, convém verificar, assim que possível, o conteúdo da sua mochila. Os trabalhos de casa são logo colocados na secretária, para serem realizados; as eventuais notificações para os pais são imediatamente assinadas, para que sejam devolvidas no dia seguinte, sem atrasos; os livros que foram levados para a escola para a realização de trabalhos e que devem regressar à estante são logo arrumados, o que evita que se percam ou que sejam um peso desnecessário na mochila; o que tem que ficar na mochila para o dia seguinte, fica, e tudo o resto necessário é desde logo lá colocado para que a saída de casa seja menos atribulada e não haja atrasos.

3. Mantenha tudo junto

“Onde é que eu pus o meu casaco?”, “Mãe, onde está o meu caderno?”… são perguntas que todos os pais já ouviram precisamente nos últimos minutos antes de sair de casa, o que implica chatices e atrasos. Para evitar que os seus filhos se esqueçam do trabalho de casa, dos livros cujo prazo de entrega na biblioteca está a expirar ou do guarda-chuva, o artigo do portal Inhabitat sugere que crie um local perto da porta de saída onde junte tudo o que é necessário o seu filho levar para a escola. Pode ser uma cadeira, uma divisória de um armário ou um bengaleiro, o que interessa é que a prole junte no mesmo sítio tudo o que precisa ter antes de sair de casa para as aulas. Para ter a certeza que está tudo no sítio, é sempre bom confirmar antes da hora de deitar, assim é tempo ganho no dia seguinte.

4. Sessão de TPC

Os trabalhos de casa costumam ser uma constante na vida escolar de uma criança. Para que a tarefa seja menos penosa (tanto para o estudante como para os pais), a autora da notícia dá o seu exemplo. Em sua casa, a secretária do seu filho está numa zona afastada e sossegada, longe dos barulhos habituais num lar. Uma das gavetas do móvel tem tudo o que pode ser preciso para a realização dos trabalhos, desde papel reciclado, a lápis e borrachas, passando por cola e utensílios para trabalhos manuais. A ideia é que, seja qual for a tarefa que a criança tenha em mãos, não precise de se levantar constantemente para procurar o que precisa. Assim, mantém-se mais concentrado, a tarefa é feita com maior rapidez, não interrompe as tarefas dos pais para perguntar onde estão as coisas e, no final, é possível utilizar esse tempo para actividades mais prazeirosas.

5. Prepare-se para a loucura

É impossível toda a gente preparar-se ao mesmo tempo, portanto, de forma a já ter cuidado de si quando chegar a hora de cuidar do pequeno traquina, vai mesmo ter que pôr o despertador um pouco mais cedo que o dele. Assim, quando o seu filho se levantar, já terá tido tempo de se arranjar, de fazer-lhe um bom pequeno-almoço caseiro e até, quem sabe (dependendo da coragem), realizado a sua sessão de exercício físico ou a sua corrida. Apesar de perder aqueles minutinhos de ronha, tudo vai compensar quando descobrir que, no meio da correria, tem tempo inclusivamente para falar com o seu filho sobre os planos para o dia que se avizinha, sem se sentir frustrada com o pouco tempo que tem para si própria. Além disso, fazer algumas coisas mais cedo torna tudo mais tranquilo e deixa margem de manobra para imprevistos à saída (sabemos que existem sempre, certo?)

6. Devagarinho… e bem!

Os seus filhos não precisam de ter todos os dias da semana ocupados com actividades extra-curriculares. As crianças podem sentir-se tão assoberbadas e stressadas como os adultos e têm o direito de passar algum tempo com a família, com os amigos ou, simplesmente, relaxar. Portanto, para haver equilíbrio, o seu filho pode ter uma actividade extra-curricular que lhe ocupe dois dias por semana, por exemplo, algo de que ele goste realmente e que o faça sentir-se realizado e empenhado, mas, nos restantes dias, terá tempo livre para ler, ver televisão e, mais importante ainda, contar-lhe o seu dia.

7. Filho de peixe… sabe organizar

Todas as sugestões anteriores podem ser para os pais, mas também para os filhos, que, conforme vão crescendo, interiorizam a maneira mais prática, rápida e eficiente de realizar certas tarefas. Acaba por ser uma parte fundamental na sua educação e que pode trazer benefícios no futuro, nomeadamente na chegada à universidade e na eventualidade de terem de caminhar por si próprios. Uma das formas de começar a incutir a organização (mental) à sua prole pode passar, por exemplo, em pedir-lhes para terem uma check-list na hora de fazerem um trabalho escolar. Assim, tendo delineadas as tarefas que precisam ser cumpridas para terminar o trabalho dentro do prazo, os seus filhos podem ir completando cada tarefa em tempo útil e riscando-a da lista. Acaba por se tornar um “jogo”, com as crianças a empenharem-se nas actividades e evita atrasos na hora da entrega.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...