Organizações mundiais apelam à cosmética livre de testes em animais na Europa



A “Cosméticos sem crueldade – por uma Europa sem testes de ensaio em animais” é a nova Iniciativa de Cidadania Europeia (ICE) criada pelas organizações de proteção animal People for the Ethical Treatment of Animals (PETA), Animal, Cruelty Free Europe, Humane Society International (HSI), Eurogroup for Animals e European Coalition to End Animal Experiments (ECEAE), que está a reunir os cidadãos em prol da cosmética livre de testes em animais na Europa.

A União Europeia acabou com os testes de produtos acabados de cosmética em 2004, proibiu os testes de ingredientes de cosmética em animais em 2009 e em 2013, a venda de cosméticos testados em animais. Ainda em 2018, o Parlamento Europeu apresentou uma resolução que defendia a proibição mundial dos testes em animais. No entanto, como ainda existem exceções, a Agência Europeia dos Produtos Químicos (ECHA) solicitou recentemente novos testes em animais – o que levou ao lançamento desta iniciativa, que pretende combater o retrocesso dos feitos alcançados até hoje.

“Os inquéritos mostram que três quartos dos adultos nos estados membros da UE concordam que os testes de cosméticos e respetivos ingredientes em animais são inaceitáveis em todas as circunstâncias, e 70% apoia um plano de eliminação progressiva de todos os testes em animais. É triste que, uma vez mais, tenhamos de travar uma batalha que os cidadãos europeus pensavam já ter vencido. Mas com uma ICE de sucesso, podemos fazer com que os responsáveis pelas tomadas de decisão nos ouçam, protejam as proibições inovadoras e garantam uma ação concertada para acabar com o sofrimento dos animais em laboratórios da UE, para sempre”, defendem as organizações.

Através da iniciativa, estas apelam à Comissão Europeia:

  • A proteção e o reforço da proibição de testar cosméticos em animais: “Proceder a alterações legislativas que garantam a proteção dos consumidores, dos trabalhadores e do ambiente em relação a todos os ingredientes dos cosméticos sem recurso a testes em animais, seja qual for a finalidade e sejam quais forem as circunstâncias”;
  • A transformação da legislação dos produtos químicos em vigor na União Europeia: “Assegurar a proteção da saúde das pessoas e do ambiente gerindo os produtos químicos sem novos requisitos de testes em animais”;
  • A modernização da ciência na União Europeia: “Compromisso por uma proposta legislativa que defina um roteiro para a eliminação de todos os testes em animais na UE nesta legislatura”;

A “Cosméticos sem crueldade” conta já com mais de 30 mil assinaturas, sendo o objetivo final chegar ao mínimo de 1 milhão de assinaturas até 31 de agosto de 2022. Para Portugal, o número mínimo exigido é de 14 805 assinaturas.

“Em toda a Europa, milhões de animais são utilizados todos os anos para fins científicos, em testes que infligem sofrimento, que pode ser severo, mas raramente cumpre a sua principal promessa, que é uma melhor saúde para humanos. Estes testes incluem ratos, peixes, coelhos, gatos, cães, porquinhos-da-Índia e macacos. Precisamos que este sofrimento acabe – para os animais e para uma melhor medicina, uma maior segurança dos produtos e uma melhor protecção do ambiente”, diz em comunicado a organização portuguesa Animal.

Marcas como a Dove e a The Body Shop, que têm demonstrado ao longo dos anos o seu apoio contra a prática de testes em animais para os produtos cosméticos, uniram-se também à iniciativa. Christopher Davis, Global CSR and Activism Director da The Body Shop International, afirma que “a The Body Shop foi a primeira marca de beleza global a lutar contra os testes em animais na indústria cosmética e este compromisso está na frente das nossas campanhas ativistas desde há mais de três décadas. O nosso trabalho com os nossos parceiros de campanha Cruelty Free International, levou à proibição original da União Europeia em 2013. Hoje, apelamos à UE, que alberga o maior mercado de cosmética a nível mundial, que mantenha a sua promessa revolucionária. Estamos orgulhosos de colaborar com Dove e de falar a uma só voz, juntamente com todos aqueles que lutam pelo fim global dos testes em animais para fins cosméticos, apoiando esta Iniciativa de Cidadania Europeia.”

Por sua vez, Firdaous El Honsali, Senior Director of Global Communications and Sustainability da Dove, refere: “Acreditamos verdadeiramente que não há motivos para se realizarem testes em animais, tanto de produtos de cosmética como dos ingredientes que os compõem, e temos sido pioneiros em encontrar alternativas seguras e humanas para garantir a segurança dos produtos e ingredientes desde há muitos anos. Este compromisso leva-nos a agir com urgência para proteger a proibição dos testes em animais na UE. Juntos com os nossos parceiros, The Body Shop e organizações de proteção animal de relevo, encorajamos tanto os nossos pares da indústria da beleza como o público em geral, a unirem a sua voz à luta para acabar com os testes em animais na UE, de uma vez por todas, assinando esta Iniciativa de Cidadania Europeia”.

Pode conhecer a ICE e deixar a sua assinatura, aqui.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.