Países responsáveis por 99% das emissões de CO2 podem ser alimentados na totalidade por energia renovável até 2050

A necessidade de pararmos de emitir dióxido de carbono para atmosfera pode parecer uma tarefa impossível. Mas não é. Basta que haja vontade política e algum esforço de todos nós.

Em agosto, a Popular Science dava conta do facto de que praticamente todos os países do mundo podem ser alimentados por energia 100% renovável em 2050. A conclusão é baseada num roteiro de energias que mostra como efetuar a transição dos combustíveis fósseis para renováveis em 139 países, um conjunto que é responsável pela emissão de 99% do CO2 a nível mundial.

O estudo provém da Administração de Informações sobre Energia dos Estados Unidos (United States Energy Information Administration, ou EIA, no original) que quis explorar a possibilidade de transitar o planeta do atual sistema de combustíveis fósseis para um em que a eletricidade fosse totalmente gerada por energias renováveis.

Para tal, estudaram os dados disponíveis sobre quanta energia proveniente do vento, fontes geotérmicas e solar cada um destes 139 países tinha. Os autores do estudo ficaram surpreendidos ao descobrir que muitos destes países não só têm recursos suficientes para se alimentarem totalmente através da energia eólica, hídrica e solar, como o podem fazer recorrendo a tecnologias que estão disponíveis neste momento no mercado.

Outra conclusão do estudo é que o primeiro passo no sentido de acabar com a nossa dependência do petróleo é eletrificar todos os setores que atualmente requerem energia (transportes, indústria, agricultura, etc). Só este passo aumenta de forma substancial a eficiência e reduz as necessidades energéticas em 23%. E se tivermos em conta que 12,6% da energia mundial é gasta na exploração mineira, refinação e transporte de combustíveis fósseis, os ganhos em usar eletricidade e fontes de energia renováveis aumentam ainda mais.

 

Bons exemplos
Esta transição já está a acontecer. A ScotishPower, empresa energética detida pela espanhola Iberdrola, anunciou recentemente que é a primeira do Reino Unido a produzir a totalidade da sua energia recorrendo a turbinas eólicas. Também na Escócia, o projeto FloTech mostrou que apenas uma turbina de 2MW é capaz de produzir 3GWh de energia por ano, ou o suficiente para alimentar 830 habitações continuamente. Em Portugal, está neste momento a ser construído um parque eólico no mar, ao largo da costa de Viana do Castelo, com capacidade para produzir energia para 60 mil pessoas já a partir de 2019.

Portanto, bons exemplos há muitos. Agora, é uma questão de percebermos qual o caminho que temos de trilhar e deixar para trás maus hábitos.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...