Pescadores europeus condicionados pela crise

Com o surto epidémico, os restaurantes fecharam e os mercados também, o que levou à queda do nível de procura de peixe fresco. Os pescadores foram obrigados a parar o seu trabalho, e apenas alguns vão entregando encomendas a clientes particulares. Mais de 90% das pequenas embarcações no Mediterrâneo e no Mar Negro tiveram de parar.

A União Europeia tomou medidas para ajudar este setor e atenuar as dificuldades:

  • Apoio aos pescadores para a cessação temporária das atividades de pesca;
  • Apoio aos aquicultores para a suspensão ou redução da produção;
  • Apoio às organizações de produtores para o armazenamento temporário dos produtos da pesca e da aquicultura;
  • Adaptação mais flexível dos recursos financeiros no âmbito do programa operacional de cada Estado-Membro e um procedimento simplificado para a sua alteração.

Em entrevista à EuroNews, Virginijus Sinkevičius, Comissário Europeu responsável pelo Ambiente, Oceanos e Pescas, revelou que “A Comissão vai financiar 75% da interrupção temporária das atividades” e que, de forma a haver uma resposta rápida e eficaz dos países, “a ajuda estatal foi aumentada até aos 120 mil euros.”

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...