Praga de gafanhotos na África Oriental pode aumentar 400 vezes já em junho



Como o Green Savers tinha anteriormente noticiado os países da África Oriental estão a sofrer com uma segunda onda de praga de gafanhotos. As populações já estão a sofrer com a atual crise pandémica, pelo que o aparecimento deste fenómeno devastador vai piorar ainda mais a sua situação alimentar e económica. O ex-ministro da agricultura da Nigéria, Akinwumi Adesina, dá-lhe o nome de “Locust-19” (gafanhoto em inglês).

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) alerta para o facto da praga poder ficar até “400 vezes pior” no mês de Junho. Cerca de 23 milhões de pessoas no continente já estão prejudicadas a nível alimentar, e espera-se que o número aumente.

Os enxames podem viajar até 150 quilómetros por dia e destroem as colheitas por completo. No Quénia, país onde segundo o Jornal Publico, os gafanhotos estão a comer num dia o que a população come em dois, já não se via uma situação igual há mais de 75 anos.

O Banco Mundial vai investir mais de 450 milhões de euros para ajudar as comunidades de agricultores nos países da África Oriental, do Sul da Ásia e do Médio Oriente.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.