Preços baixos de eletricidade no mercado grossista: uma tendência?

Por: Pedro Amaral Jorge, presidente da direção da APREN

Em 2021 os preços registados no mercado ibérico grossista de eletricidade já atingiram valores superiores a €90/MWh. Com pouco vento para fazer girar os aerogeradores das eólicas e com o consumo a crescer, foi necessário recorrer ao gás natural para aumentar a produção nas centrais de ciclo combinado por forma a manter a segurança de abastecimento do Sistema Elétrico Nacional (SEN).

Este contexto provocou um aumento do preço da eletricidade, por aumento do preço do próprio gás natural, mas, essencialmente, porque o preço a pagar pelas emissões de CO2 já atingiu este ano valores históricos na ordem dos 50 euros por tonelada.

Os preços de eletricidade sobem quando as renováveis têm menor peso no mix energético e descem sempre que as renováveis, em grande parte a eólica, são mais representativas no mix de produção. Isto mesmo se tem registado neste mês de maio. No dia 9, por exemplo, o preço médio da eletricidade no mercado grossista foi de €10/MWh, mas durante duas horas o preço cifrou-se em apenas um cêntimo por MWh.

É preciso recuar a 2014 para encontrar um preço da eletricidade tão baixo. Há sete anos Portugal e Espanha registaram um período de preços particularmente baixos. De 6 a 10 de fevereiro de 2014 o preço grossista da eletricidade oscilou entre € 1 e 3,20/MWh e a 4 de março o preço médio foi de apenas €2,10/ MWh.

Alguns especialistas acreditam que esta curva de preços tende a repetir-se, principalmente aos fins-de-semana, quando o consumo se reduz em comparação com restantes dias e pode ser em grande parte assegurado por renováveis.

A descida do preço grossista da eletricidade para valores mínimos em algumas horas do dia, graças às renováveis, ainda não é suficiente para alterar significativamente a tendência de preços. Isto porque sempre que o consumo aumenta é preciso voltar a acionar os ciclos combinados a gás natural, o que faz os preços subir, pelas duas razões acima referidas.

Ainda assim, uma conclusão pode retirar-se: as renováveis contribuem para manter os preços no mercado grossista de eletricidade baixos, e, por consequência, reduzir a fatura da eletricidade a todos os portugueses.

Quando o solar fotovoltaico começar a ter mais representatividade no mix de produção de eletricidade (sendo que hoje ronda os 3%), complementando a geração eólica, os preços baixos proporcionados por um maior peso das renováveis passarão a ser a grande tendência. As renováveis são as fontes energéticas chave para permitir reduzir o preço da eletricidade, proporcionando uma transição energética mais justa, com a necessária e desejável coesão social,  e garantindo eletricidade verde para todos. A descarbonização compensa e gera valor.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...