com o apoio
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

Projeto apoiado pela Proteção Civil Europeia destaca trabalho da REN

O PREVAIL,  um projeto financiado pela Proteção Civil da União Europeia, que aposta na prevenção enquanto ferramenta essencial para um combate aos incêndios mais eficiente e menos dispendioso, apontou o trabalho da REN ao longo dos últimos anos como um exemplo de boas práticas. Como resultado, a empresa é parte integrante da plataforma “Lessons on fire – “landscape solutions to wildfire”.

A REN tem implementado uma abordagem integrada para o ordenamento dos corredores de transporte de energia em todo o país. Com cerca de 60% das infraestruturas inseridas nas florestas, a empresa assume um papel fundamental na proteção contra incêndios florestais, assente em dois pilares:  a gestão de combustível, na qual a limpeza dos terrenos tem um papel central, e a reconversão das faixas de servidão, através da introdução de árvores de espécies autóctones como o medronheiro, a amendoeira, a oliveira, o castanheiro e o carvalho.

Este tipo de gestão levou à limpeza de 33 mil hectares de espaços florestais em todo o país durante os últimos 5 anos, tendo atingido, em 2020, uma média de 38 hectares/dia. As intervenções, que são sempre realizadas em terrenos que não pertencem à REN, implicam um contato prévio com os proprietários, com uma média de 25.000 proprietários contactados por ano.

A intensificação das ações de reconversão, a partir de 2010, teve como resultado a plantação de mais de 1 milhão de árvores em cerca de 3 mil hectares, o que permitiu substituir espécies de rápido crescimento por espécies autóctones, mais resilientes aos incêndios. Nestas reconversões já foram contactados mais de 17 mil proprietários, que têm assim a possibilidade de obter rendimentos de terrenos que estavam frequentemente ao abandono, permitindo também o aumento da biodiversidade.

No âmbito do projeto PREVAIL, o trabalho desenvolvido pela REN integra-se nas soluções inteligentes para gestão dos combustíveis à escala da paisagem, utilizando sinergias, cooperação e o melhor conhecimento existente para cumprir critérios de sustentabilidade e eficiência de custos, numa ótica de economia circular, e de adaptabilidade das lições aprendidas.

Para João Gaspar, responsável pela área de Servidões e Património da REN, “na sequência dos grandes incêndios que ocorreram recentemente no país, ficou demonstrado que estas faixas foram uma oportunidade para quem combatia os incêndios, tendo até, em algumas situações, impedido a própria progressão do incêndio rural”. A reconversão dos espaços florestais permite ao país “ter uma rede de transporte de eletricidade mais resiliente aos incêndios florestais, muito importante num cenário de alterações climáticas, e que ao mesmo tempo é uma rede de defesa da floresta contra incêndios mais eficiente e uma verdadeira infraestrutura verde, que promove a biodiversidade.”

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...