Propostas de investimento na fileira do hidrogénio atingem 16 mil milhões de euros

Foi divulgado este mês pelo Governo, o Despacho n.º 6403-A/2020, de 18 de junho, a fim da “Abertura de período para manifestação de interesse para participação no futuro Projeto Importante de Interesse Europeu Comum (IPCEI) Hidrogénio” e de incentivar sinergias a nível de cluster industrial.

No processo de consulta ao mercado terminado na sexta-feira, 17 de julho, contabilizaram-se 74 manifestações de interesse, das quais os investimentos propostos perfazem cerca de 16 mil milhões de euros, ou seja, o equivalente a 7,5% do PIB português.

Estes dados, provisórios, são referentes a projetos de empresas portuguesas e europeias, com participações dos setores público e privado, e mobilizando grandes empresas, PME, agentes de inovação e de investigação. Os projetos abrangem também diferentes áreas estratégicas, desde a produção de hidrogénio verde aos transportes. O objetivo é que estes tenham um valor acrescentado para o país, inclusive criando empregos.

A área química é a que mobiliza mais recursos, e revela desde já, a capacidade de mobilização da indústria portuguesa e o reconhecimento da oportunidade do desenvolvimento da economia do hidrogénio, em contexto nacional e europeu.

Segue-se a fase de análise e de verificação dos requisitos previstos, a realizar pelo Comité de Admissão de Projetos, que envolve as áreas governativas da Economia e Transição Digital, do Ambiente e da Ação Climática e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Negócios Estrangeiros. O comité será apoiado, a nível técnico, pela Direção Geral de Energia e Geologia e pelo Laboratório Nacional de Energia e Geologia.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...