Pulgas de água são as novas atracções do Fluviário de Mora

Sim, caro leitor, leu bem. As dáfnias – ou pulgas de água – são a nova atracção do Fluviário de Mora, mais propriamente na recém-inaugurada Sala Saramugo.

Estas pulgas são pequenos crustáceos de água, que mal se vêem a olho nú, e cujo corpo é parecido com as vulgares pulgas – têm a mesma natação errática por saltos, daí o nome.

Segundo o fluviário, as pulgas de água deslocam-se com movimentos de um grande par de antenas, e vivem sobretudo em águas com pouca movimentação, sendo preferencialmente filtradores.

Por outro lado, alimentam-se de algas unicelulares e matéria orgânica em suspensão. Finalmente, as pulgas de água são usadas como indicadores ambientais, pois são bastante sensíveis à poluição – elas têm sido usadas para testar o impacto de diversas toxinas no meio ambiente.

Com mais de 500 peixes de 55 espécies diferentes de todo o mundo em habitats naturais, aquáticos e terrestres, num percurso entre a nascente e a foz de um rio, o Fluviário de Mora já recebeu, desde Março 2007 mais de 680 mil visitantes.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...