Quer poupar eletricidade enquanto cozinha? Explicamos como



Neste Dia Mundial da Alimentação, explicamos-lhe como pode preparar refeições completas em casa sem que isto tenha um grande impacto na sua fatura de energia.

Se há coisa que os portugueses não dispensam é de bons momentos vividos em volta da mesa, mas sabia que isso pode estar a contribuir para o aumento da sua fatura da luz?
Na maioria das habitações, a cozinha é a divisão responsável por gastar 40% da energia consumida e este valor tende a aumentar consideravelmente se o consumo não for feito de forma sustentável e eficiente.

Utilizar os eletrodomésticos adequados, preparar várias refeições ao mesmo tempo ou escolher estrategicamente os utensílios com que vai cozinhar são algumas das decisões que podem influenciar o valor das suas faturas de energia.

Quer saber de que forma? Atente a estas dicas da Selectra – especialista em tarifas de eletricidade e gás – e comece a poupar já hoje.

Quais são os eletrodomésticos que mais consomem energia?

Como referido acima, é na cozinha que se tende a gastar mais energia elétrica, isto porque é nesta divisão que se encontram os eletrodomésticos com as potências mais elevadas. Mas qual será o custo que implica utilizar cada um deles?

Para lhe ajudar a fazer escolhas mais eficientes, a Selectra fez uma estimativa de qual o preço por hora de utilização dos eletrodomésticos que utiliza para refrigerar e aquecer comida, tendo em conta a sua potência elétrica comum:

De todos os aparelhos que servem para confecionar comida, o microondas é consideravelmente o mais económico, independentemente da tarifa energética que tenha contratada. Porém, se tiver de optar por utilizar o forno ou a placa elétrica, o conselho que a Selectra deixa é o de optar pelas horas de vazio (22h-8h) no caso de uma tarifa bi-horária, e preparar logo várias refeições, de modo a rentabilizar ao máximo a energia utilizada por estes eletrodomésticos.

Como posso começar a poupar mais?

1. Escolher eletrodomésticos eficientes
Já deve ter lido várias vezes sobre a importância de escolher eletrodomésticos eficientes, mas nunca é demais alertar para este ponto, porque uma simples mudança de um aparelho com a etiqueta energética C para um de classe A pode levá-lo a poupar entre 30 a 60% de energia! A diferença vai sempre depender das características do eletrodoméstico em questão, mas uma coisa é certa: ao optar pelos da primeira categoria, vai contribuir para a diminuição do valor da sua fatura de energia!

2. Privilegie o microondas invés do forno
Utilize o microondas invés do forno para confecionar e aquecer pequenas refeições e poupe aproximadamente 60 a 70% de energia! Este eletrodoméstico é muitas das vezes ignorado, porém consegue ser muito eficiente, principalmente quando o objetivo é o de poupança de energia!

3. Aposte numa panela de pressão
Se ainda não investiu numa boa panela de pressão, fique a saber que esta pode ser uma grande aliada para poupar energia enquanto cozinha! Ao confecionar as refeições em metade do tempo em comparação com as outras panelas, consegue não só poupar tempo como também energia, aproveitando o máximo do calor do fogão no menor tempo possível.

4. Cubra os tachos e panelas
Ao cozinhar, opte por panelas e tachos com fundo térmico, de preferência planos, e cubra-os com as devidas tampas enquanto cozinha. Desta forma, evita a perda de calor do fogão e demora menos tempo a atingir a temperatura desejada, conseguindo assim cozinhar mais rapidamente.

5. Utilize o tamanho certo do fogão
Se tem um fogão de indução ou de vitrocerâmica, escolha a zona do fogão ajustada ao tamanho da panela com que vai cozinhar. Ao utilizar o tamanho adequado, consegue rentabilizar o máximo de energia, ao contrário de uma panela de tamanho superior que irá inevitavelmente desperdiçar energia durante o processo.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.