Rio 2016: pesca sustentável vai alimentar os atletas olímpicos

Os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro começam já esta 6 ª feira, dia 5. Diariamente muitas são as notícias que surgem sobre o evento: ou são as más condições da cidade olímpica, ou são as obras ainda por estrear, muitas até por terminar…. Mas também há boas noticias, como é o caso do cuidado com a alimentação que irá ser servida na edição da cidade maravilhosa. Mais de 35 mil doses de peixe, com selo de garantia de pesca sustentável, serão servidas aos atletas e à comunicação social nos diversos recintos.

De 5 a 21 de agosto de 16, mais de 70 toneladas, cerca de 350 mil porções, de pescado certificado pelas directerizes da Marine Fisheries Council e da Aquaculture Stewardship Council, será servido aos atletas e equipas, bem como às centenas de jornalistas no local. Nunca outra edição dos Jogos Olímpicos ou Paralímpicos serviu tal quantidade de peixe, ainda por cima com estes padrões de qualidade, uma mudança bastante notória nas parcas condições de pesca que até agora o Brasil apresentava.

“Os milhões de pessoas que vão assistir aos Jogos deste ano poderão usufruir de peixe capturado de forma sustentável e responsável, sabendo ao mesmo tempo que estão a apoiar comunidades agrícolas e piscatórias e a proteger o ambiente”, afirma Julie Duffus, responsável pela área da sustentabilidade no Rio 2016.

Estas comunidades piscatórias são reconhecidas pelas suas boas prácticas ambientais, que passam por uma pesca selvagem, pela protecção e respeito dos stocks piscatórios, pela manutenção e limpeza dos oceanos e por minimizar o impacto que a pesca tem no meio ambiente.

Bacalhau da Islândia, salmão do Chile e o hoki da Argentina são alguns dos peixes que constam no menu dos Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro.

Foto: Victoria Reay / Creative Commons 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...