Já imaginou poder cultivar e criar a sua própria roupa?



Já imaginou se pudesse cultivar a sua própria roupa, de forma eficiente, sustentável e totalmente exclusiva? Esta hipótese foi lançada pelo projeto Rootfull – que em português significa Enraizado – desenvolvido pela artista, bio-designer e fotógrafa Zena Holloway, que explora a possibilidade de um futuro onde os têxteis nascem das raízes.

A ideia inovadora consiste na criação de peças de roupa através de sementes de trigo, que em apenas 12 dias crescem em moldes de cera de abelha e se transformam. É possível criar diversas roupas, a gosto do criador, num curto espaço de tempo e com pouca água. Vestidos, saias, tops e acessórios, tudo isto pode ser formado a partir de raízes, como demonstra Zena Holloway nas várias peças que expõe na sua plataforma online.

De acordo com a artista britânica, “Este projeto explora a possibilidade promissora de têxteis cultivados em raízes e imagina uma moda compostável e sustentável“. Ao mesmo tempo, “o cultivo de esculturas de raízes ‘vestíveis’ torna pessoal a conversa sobre as alterações climáticas.

Além de original, o conceito pode ser um começo para reduzir o grande impacto que a indústria da moda tem no planeta, especialmente em situações em que as peças são rapidamente descartadas. Este setor é responsável por 10% das emissões de dióxido de carbono (CO2) globais, bem como por outros efeitos negativos no ambiente.

O Rootfull foi um dos vencedores do prémio internacional The Green Concept 2022, uma iniciativa que distingue criadores de conceitos inovadores de design, alinhados com a sustentabilidade, que ainda não se encontram no mercado.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.