Se queremos mais passarinhos precisamos de mais insetos, revela estudo

A importância dos espaços verdes veio a incentivar a adaptação das áreas urbanas a pequenas zonas como jardins e parques. É um facto que onde há árvores, há mais ar puro e desenvolvem-se novas espécies vegetais e animais.

Um artigo publicado no Journal of Animal Ecology, conduzido pela Universidade de Pannonia, na Hungria, e pela Universidade de Sheffield, no Reino Unido, revelou que a alimentação nutritiva através de insetos e de minhocas durante o desenvolvimento dos pássaros bebés melhora o sucesso da reprodução futura da espécie.

Um dos autores, Gábor Seress, explica que “As crias urbanas tiveram uma chance de sobrevivência consideravelmente maior e ganharam duas gramas extra de massa corporal (mais 15%) quando receberam uma dieta rica em insetos”, o que aumenta igualmente as hipóteses de se reproduzirem.

Embora as zonas urbanas possam ter alimento em grande quantidade, isso não quer dizer que seja de qualidade, como o que encontram em habitats naturais em zonas florestais. Os investigadores defendem que o sucesso está no crescimento da população de insetos nestas áreas, que são parte crucial da alimentação das aves. Os insetos são muito importantes para o funcionamento dos ecossistemas e de toda a cadeia alimentar.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...