Seis espécies de animais em que a fêmea se destaca



No dia em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, damos-lhe a conhecer seis espécies de animais em que as fêmeas se destacam do macho por variadíssimas razões. Apesar de ser incomum a fêmea ter um “papel de liderança” no mundo animal, existem exceções. Fique a conhecer cada uma, em baixo:

Abelha mestra (Anthophila)

A abelha mestra, também conhecida por ser a rainha, é uma fêmea adulta e a única capaz de se reproduzir na colmeia. É a maior de todas as abelhas da colmeia, tendo em média 2 centímetros de comprimento.

Foto: YHBae in pixabay

Dragão-de-komodo (Varanus komodoensis)

A fêmea desta espécie tem uma característica especial que a permite viver bem sem um macho por perto. Esta consegue reproduzir-se e ter filhos sem a ajuda de um macho – isto resulta de uma partenogênese, uma forma de reprodução assexuada.

Foto: Raul654, CC BY-SA 3.0

 

Suricata (Suricata suricatta)

Nas colónias existe uma fêmea dominante que lidera o grupo e escolhe para onde se movimentam e o local da toca. Por norma, são mais pesadas que as restantes.

Foto: apassingstranger in pixabay

Hiena-malhada (Crocuta crocuta)

Os grupos de hienas são liderados por fêmeas dominantes. Estas são não só maiores, como mais agressivas que os machos. São quem tem prioridade na hora de comer a presa, ainda que esta seja caçada em conjunto.

Foto: tonyo_au in pixabay

Elefante-africano (Loxodonta)

Nos grupos de elefantes é a matriarca quem lidera. A fêmea que assume este “cargo” é geralmente a mais velha e com mais experiência de vida da família, e também a maior.

Foto: designerpoint in pixabay

Viúva-negra mediterrânica (Latrodectus tredecimguttatus)

O nome faz jus à sua maneira de ser. Esta aranha é conhecida pelo seu canibalismo sexual – depois de acasalar, esta mata e alimenta-se do macho, vivendo depois solitariamente.

Foto: WikiImages in pixabay


Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.