Seixal é a cidade mais poluída de Portugal (com LISTA)

Nove em cada dez habitantes das cidades de todo o mundo estão expostos a níveis de poluição acima dos limites considerados seguros para a saúde pública, e Portugal não foge a esta infeliz regra.

Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), citados pelo jornal i, 13 das 15 cidades portuguesas monitorizadas ultrapassam os limites de poluição considerados aceitáveis. Assim, apenas Braga e Vila Franca de Xira respeitam as recomendações da OMS: concentração de pequenas partículas até 10 milésimos de milímetro de diâmetro (PM 10) que não ultrapasse 20 microgramas por metro cúbico de ar, numa média anual.

A cidade do Seixal é onde pior se respira, com quase o dobro (39 microgramas) das concentrações de partículas acima dos valores-limite. Seguem-se Paredes, Valongo, Porto e Matosinhos, Funchal, Lisboa e Almada.

Para as partículas muito finas, de 2,5 milésimos de milímetro de diâmetro (PM 2,5), há dez cidades portuguesas a ultrapassar o limite de 10 microgramas por metro cúbico: Seixal – que volta a liderar a tabela – Lisboa, Paredes e Valongo. As cidades de Faro, Amadora, Braga, Vila Franca de Xira e o Porto, por outro lado, estão nos valores permitidos.

Recorde-se que a cidade de Nova Deli, na Índia, foi considerada a mais poluída do mundo, neste mesmo estudo. Pela primeira vez, a OMS avaliou 1.600 cidades de 91 países – a última análise, desenvolvida em 2011, tinha monitorizado 1.100 cidades.

Cidades Portuguesas mais Poluídas

PM 10 (limite de 20 microgramas)

Seixal – 39

Paredes – 34

Valongo – 33

Porto – 31

Matosinhos – 30

Funchal – 29

Lisboa – 28

Almada – 26

Vila Nova de Gaia – 26

Setúbal – 26

Barreiro – 25

Faro – 22

Amadora – 21

Braga – 20

Vila Franca de Xira – 20

 

PM 2,5 (limite de 10 microgramas)

Seixal – 17

Paredes – 14

Valongo – 14

Lisboa – 14

Matosinhos – 13

Almada – 12

Funchal – 12

Vila Nova de Gaia – 11

Setúbal – 11

Barreiro – 11

Faro – 10

Amadora – 9

Braga – 9

Vila Franca de Xira – 8

Porto – 7

Foto:  Rui Ornelas / Creative Commons

Deixar uma resposta

3 comments

  1. Rui Fonte

    são os comunas que poluem esta mega toda..

    -1
  2. Nuno

    Obviamente que é.

    Já lá trabalhei e sei como funcionam as “inspecções ambientais”

    O despoeiramento não tem um controlo de particulas (o sistema de medição de CO é arcaico e ridiculo), as mangas estão constantemente rotas e soltas.

    Não existe qualquer sistema de filtragem ou retenção de poeiras na saida da fossa da escória, ou seja todas as particulas são libertadas para a atmosfera sem qualquer filtragem, quando a pá mecânica carrega a escoria da fossa para o camião.

    O corte das grandes peças de sucata a que vulgarmente chamam “ursos” são feitas com um maçarico enorme libertando gases e poeiras para atmosfera sem qualquer especie de tratamento.

    Todo o parque de sucata é a ceu aberto e directamente sobre o solo, ou seja quando chove, todos os produtos quimicos, oleos, tintas infiltram-se directamente nos solos sem serem recondicionados para uma ETAR para serem tratados.

    Quando lá trabalhei, as inspeções ambientais não passavam muitas vezes do gabinete e eram previamente marcadas, ou seja, tudo estava “limpo” nesse dia.

    É uma completa vergonha ambiental que se faz descaradamente em que o municipio e o governo deixam passar com medo que a familia Freire leve a siderugia para Espanha (É o mesmo bluff que fizeram com a energia).

    Que interessa as populações locais ? a saude das pessoas nunca deu votos, o que dá votos é ter hospitais e centro de saude repletos de equipamentos bonitos e caros.

    Por essa razão somos o pais mais avançado de Africa … temos uma visão muito curta e medo da propria sombra …

Patrocinadores

css.php