Sintra recebe nova obra de arte que alerta para a poluição do plástico

O Centro Cultural Olga Cadaval, localizado em Sintra, tem exposta a peça de arte “Onda de lixo/peixe” do artista Wilson Alexandre. A obra, tal como o nome indica, retrata em um dos lados uma onda, que se encontra a ser surfada por um bodyboarder e um surfista, e do lado oposto um peixe.

Com 10 metros de comprimento, por 3 metros de largura e 2 metros de altura, a “Onda de lixo/peixe” é composta por garrafas de plástico e outros resíduos, como materiais associados a artes de pesca. A peça é toda construída com os resíduos recolhidos na costa portuguesa em 2020 por Andreas Noe, também conhecido por “The Trash Traveler”, que na época recolheu um total de 1,6 toneladas de plástico no âmbito do projeto “The Plastic Hike”.

Esta é uma das 27 peças de arte construídas em resultado das ações de limpeza costeira realizadas, através das quais os artistas pretendem consciencializar para a poluição do plástico e incentivar a mudar os hábitos de consumo e o estilo de vida dos cidadãos.

A exposição acompanha a exibição do documentário “Plastic Hike”, que terá lugar no Centro Cultural Olga Cadaval esta terça-feira, dia 12 de outubro, entre as 18:30 e as 20:30 horas, e que contará com a presença do próprio Andreas Noe. Com uma duração de 90 minutos, o retrata a caminhada realizada em 2020 e procura também contribuir para que sejam encontradas soluções para esta problemática. A entrada é livre mas requer inscrição prévia.

A peça está exposta no Centro até ao dia 15 de outubro, sendo depois transferida para o espaço envolvente da Oficina da Ciência, na Ribeira de Sintra, um pólo de divulgação científica e tecnológica gerido pelos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Sintra (SMAS de Sintra).

 



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.