SMAS de Sintra iniciam projeto de reciclagem e valorização de máscaras e têxteis



Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Sintra (SMAS de Sintra) estão a iniciar um Projeto de Reciclagem e Valorização de Máscaras e Têxteis, em parceria com a Câmara Municipal de Sintra (CMS) e a To-Be-Green da Universidade do Minho.

Com o intuito de ser implementado no concelho, este vai envolver, numa primeira fase, a União das Freguesias de Agualva-Mira Sintra, Freguesias de Algueirão-Mem Martins e de Rio de Mouro e a União das Freguesias de Sintra. Serão recolhidas máscaras cirúrgicas e comunitárias e resíduos têxteis, nas várias instalações dos SMAS de Sintra e da CMS, bem como das entidades que integram a área do projeto piloto, nomeadamente as juntas de freguesia, estabelecimentos de ensino do 2.º e 3.º Ciclo e Secundário e algumas Instituições Particulares de Solidariedade Social.

A iniciativa tem como objetivo combater o desperdício têxtil, o descarte e consequente poluição de máscaras resultante da pandemia da COVID-19, bem como a valorização e transformação dos mesmos, dando-lhes uma nova vida.

Este projeto piloto servirá, ainda, para a definição da atuação municipal a desenvolver no âmbito da implementação da Estratégia de Intervenção na Gestão e Recolha Seletiva de Têxteis, tendo em conta a obrigatoriedade de recolha seletiva de têxteis até 2025, no sentido da redução da deposição em aterro ou encaminhamento para incineração e aumento dos níveis de reciclagem. Após um processo de triagem, o vestuário em bom estado será disponibilizado a toda a população do concelho, através de uma loja online, suportada pela aplicação móvel To-Be-Green.

Para marcar o arranque do projeto, neste Natal, os SMAS de Sintra ofereceram já um conjunto de enfeites produzidos a partir de máscaras cirúrgicas recicladas.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.