“Somos os que o nosso pai comeu”, diz estudo

Um estudo da Universidade de McGill, no Canadá, descobriu que a dieta do pai, anterior à concepção do bebé, é tão importante como a da mãe quanto toca a influenciar a saúde da criança. O estudo examina a vitamina B9, também conhecida como fólica, que nos é trazida pelos vegetais, carnes, frutas e cereais. Esta vitamina reduz a probabilidade de aborto e defeitos de nascimento.

As grávidas têm de ter bons níveis de fólico, mas o estudo revela que os níveis do pai também têm um efeito muito grande na saúde da criança. “Os pais devem garantir um estilo de vida saudável e balanceado antes de tentarem conceber uma criança”, explica o Treehugger, que cita o estudo.

Segundo Romain Lambrot, um dos responsáveis pelo estudo, há um aumento de 30% de defeitos de nascença ligados aos níveis insuficientes de fólico nas dietas do pai. “Estamos muito surpreendidos”, explicou Lambrot.

O estudo conclui que o esperma é capaz de carregar a memória do ambiente do pai, incluindo a sua dieta e escolhas de estilo de vida: uma dieta de fast food, com muitas gordura ou obesidade do lado do pai, vai influenciar a criança. O mesmo se passa nas regiões com graves problemas de segurança alimentar, ou em homens que bebem ou fumam em demasia. Tudo isto é passado ao seu filho ou filha.

Foto:  Kit4na / Creative Commons

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...