Spam é responsável por 22% das emissões de carbono via e-mail

Cada utilizador “normal” de email é responsável, por ano, por 135kg de emissões de CO2, de acordo com o diário britânico The Guardian. Segundo o jornal, as mensagens de Spam correspondem a 22% destas emissões.

Para se ter uma ideia do que representam estes números, o The Guardian fez as contas e comparou: é o equivalente a conduzir um automóvel durante 325 quilómetros. Globalmente, o email representará, anualmente, 1% da pegada carbónica de um cidadão que seja amigo do ambiente.

De acordo com dados da McAfee, são enviadas todos os anos 62 biliões de mensagens Spam por ano, cujo envio é responsável pela utilização de 33 mil milhões de KWh de electricidade, que liberta 20 milhões de toneladas de CO2 para a atmosfera.

O The Guardian avaliou e comparou também a pegada carbónica associada ao envio de um email e a uma carta de papel. Assim, o email corresponde apenas a 1/60 de uma carta em papel. É um número positivo para quem prefere o email, excepto se enviarmos 60 vezes mais emails que cartas.

“Muitas pessoas fazem-no. E este é um bom exemplo de efeito boomerang – uma tecnologia baixa em carbono que acaba por se tornar alta em carbono porque utilizamos-la mais vezes”, explica o diário inglês.

Mais dados: um email Spam representa 0,3 gramas de CO2e, um email dito “normal” 4 gramas de CO2e e um email longo e com anexos uns já relevantes 50g CO2e.

São números interessantes para, da próxima vez que enviarmos um email longo ou com anexos… se calhar pensarmos duas vezes.

Leia o artigo do The Guardian.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...