SUMOL+COMPAL inaugura Academia de Reciclagem para criar embaixadores da economia circular



A SUMOL+COMPAL inaugura esta semana a Academia de Reciclagem a pensar na educação ambiental e assumindo a responsabilidade na promoção da circularidade das embalagens. Este projeto é um espaço lúdico-pedagógico onde os mais novos poderão aprender mais sobre economia circular e reciclagem e, dessa forma, “tornarem-se embaixadores da economia circular”, explica a empresa em comunicado.

Segundo a mesma fonte, “ao contrário da economia linear, numa ótica circular, os resíduos gerados após o consumo de um produto são encaminhados para reciclagem no final da sua vida, voltando a incorporar novos produtos”. Assim, acrescenta, a economia circular “tem a grande vantagem de reaproveitar os resíduos como matéria-prima, num ciclo que se pode repetir inúmeras vezes”.

Com o objetivo de “mostrar aos consumidores toda a cadeia de valor”, desde a produção da bebida até à reciclagem das embalagens, a SUMOL+COMPAL faz visitas guiadas na principal unidade de produção da empresa, em Almeirim. A partir de agora, a fábrica passa a ter a Academia de Reciclagem, “estrategicamente localizada no final do percurso da visita, para mostrar mais uma importante fase da cadeia de valor dos seus produtos”, explica a empresa.

“Assumimos a economia circular como uma das nossas prioridades e criámos esta Academia de Reciclagem porque acreditamos que a educação e a partilha de conhecimento são a única forma de conseguimos mudar comportamentos e construir uma sociedade diferente. É da nossa responsabilidade, líderes atuais, contribuir para a formação dos líderes do futuro”, afirma Para Paula Ribeiro, responsável pela Comunicação Externa e Sustentabilidade da SUMOL+COMPAL, citada em comunicado.

Inauguração da Academia de Reciclagem “reforça o compromisso da SUMOL+COMPAL em matéria de Sustentabilidade”

A empresa acrescenta que a inauguração da Academia de Reciclagem “reforça o compromisso da SUMOL+COMPAL em matéria de Sustentabilidade, uma prioridade estratégica da empresa, e que tem um grande foco na promoção da economia circular”. A redução da utilização de matérias-primas virgens (pela incorporação de material reciclado nas suas embalagens), a aposta nas embalagens de vidro retornáveis e a sensibilização para a adoção de hábitos de separação e reciclagem “têm sido áreas de atuação prioritárias”.

Desde 2017, que a sua marca Água Serra da Estrela incorpora 25% de plástico PET reciclado (rPET) em toda a sua gama, e lançou em 2021 o primeiro garrafão de 6L feito com 100% de rPET em Portugal. Os potes de Compal Essencial são também feitos com 100% rPET desde 2021. Só estes movimentos de 2021 permitiram a empresa reduzir 250 toneladas/ano de plástico virgem. Já em 2022, Compal lançou Compal Fresco, que foi pensado desde o início com uma garrafa 100% rPET.

Além disso a empresa aposta desde 2010 em projetos de Eco Design nas suas embalagens, que se traduzem, entre outros, na redução e/ou eliminação de material de embalagem, como o cartão, o plástico e o vidro. Estes projetos significam uma redução em 1.700 toneladas por ano na utilização de matérias-primas virgens. As embalagens em vidro retornável têm sido outra aposta da empresa: desde 2014 que a marca Água Serra da Estrela só usa vidro que seja retornável, e mais recentemente, todas as garrafas de vidro de Sumol, Pepsi e 7UP passaram a ser também de tara retornável.

 



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.