Terra perdeu um terço de terrenos aráveis nos últimos 40 anos

O planeta Terra perdeu um terço de todos os seus terrenos aráveis, devido a poluição ou erosão, nos últimos 40 anos, uma situação que poderá ter consequências desastrosas à medida que a procura global de alimentos aumenta.

Segundo cientistas do Grantham Centre for Sustainable Future, da Universidade de Sheffield, esta perda é “catastrófica” e a tendência está perto de ser irreversível caso não existem alterações significativas nas práticas agrícolas.

Os investigadores analisaram vários relatórios publicados na última década e chegaram à conclusão de que a cultura contínua dos campos e o excesso de fertilizantes degradaram os solos em todo o mundo.

“Se pensarmos na Dust Bowl dos anos 30, na América do Norte, sabemos que estamos a caminhar para uma situação idêntica, se não fizermos nada”, explicou ao Guardian Duncan Cameron, professor de plantas e biologia do solo da Universidade de Sheffield.

“Estamos a aumentar a taxa de perda e a reduzir os solos aos seus componentes minerais mínimos. Estamos a criar solos que não servem para nada a não ser segurar uma planta. Os solos estão a provocar assoreamento dos rios – se olharmos para aquela mancha castanha gigantesca onde a Amazónia deposita o solo, percebemos o quanto estamos a acelerar este processo”, conclui o investigador.

No meio deste acontecimento, as Nações Unidas estimam que o mundo precisa de mais 50% de alimentos até 2050, o suficiente para antecipar a chegada do cidadão nove mil milhões. Grande parte destes alimentos são precisos, por outro lado, em países em desenvolvimento.

As academias que prepararam o estudo da Universidade de Sheffield propuseram algumas medidas para compensar a perda dos solos: reciclar nutrientes dos esgotos, utilizar biotecnologia para desabituar as plantas da sua dependência dos fertilizantes, fazer rotação das culturas para áreas de gado para afastar a pressão na terra arável – cerca de 30% dos terrenos aráveis do planta são utilizados para manter galinhas, vacas, porcos e outro gado.

Foto: Natural Resources Conservation Service Soil Health Campaign / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores