Turismo Centro de Portugal e autarquias assinam protocolo para a certificação dos Caminhos de Santiago

As autarquias de Coimbra, Anadia e Condeixa-a-Nova assinaram na sexta feira um protocolo de cooperação com o Turismo Centro de Portugal, com o objetivo de acelerar a certificação e dinamização do Caminho Português de Santiago.

A assinatura teve lugar na Câmara Municipal de Coimbra e realizou-se na sequência de atos idênticos realizados no final do ano passado com outros municípios, situados nos territórios por onde este passa, nos itinerários Caminho Central e Via Portugal Nascente. Os dois percursos atravessam o território do Centro de Portugal, ao longo de 210 e 199 quilómetros, respetivamente.

Na região, o Caminho Central passa por doze Municípios: Vila Nova da Barquinha, Tomar, Ferreira do Zêzere, Alvaiázere, Ansião, Penela, Condeixa-a-Nova, Coimbra, Mealhada, Anadia, Águeda e Albergaria-a-Velha. A Via Portugal Nascente, por sua vez, atravessa oito localidades da região: Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, Fundão, Covilhã, Belmonte, Guarda, Celorico da Beira e Trancoso.

Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, destaca a importância de estruturar os Caminhos de Santiago enquanto produto turístico. “Portugal tem 500 mil peregrinos por ano só nos Caminhos de Santiago, que são um ativo fundamental. Além disso, os Caminhos permitem a interligação com outros produtos turísticos, como a gastronomia, a natureza, a cultura e o património”.

Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, defende que este é um “ato simbólico de grande importância”. “Os Caminhos de Santiago, ao longo do tempo, sempre foram um fator de ligação no nosso país. Com isto, estamos a valorizar as nossas raízes, a espiritualidade e o acolhimento”, sublinha.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...