Um barco construído com 30 mil chinelos reciclados

Construído a partir de plástico marinho e de chinelos reciclados, este barco concebido pela comunidade queniana não deixa ninguém indiferente. Com nove metros de comprimento, deixa qualquer um hipnotizado com o arco-íris de cores que apresenta. Foi construído na Ilha de Lamu com técnicas tradicionais da zona.

De facto, o país impôs duras penas, que poderiam chegar até aos quatro anos de prisão, para todos os que produzissem, vendessem ou carregassem um saco de plástico, estando neste momento outros países africanos a seguir o exemplo, como é o caso do Uganda, do Burundi e da Tanzânia.

No processo de conceção do barco foi usado apenas materiais e tecnologia disponível localmente, tendo sido colecionados mais de 10 toneladas de resíduos de plástico para fabricar o navio. Ali Skanda e Dipesh Pabari são os principais responsáveis por esta obra de arte. No final de Janeiro, percorreu mais de 500 km, ou seja, fez o trajeto desde o Quénia até Zanzibar. Durante este percurso, foram apanhados ainda mais plásticos e o navio esteve, também, parado em várias cidades. Isto para que as pessoas tomassem consciência da quantidade de plástico usado e do lixo que este material causa.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...