Universidade de Aveiro cria laboratório para certificar produtos do mar



Aveiro vai ter um laboratório que permitirá certificar a origem de produtos alimentares de origem marinha, revelou fonte académica.

Trata-se do primeiro Laboratório Nacional para a Rastreabilidade dos Produtos da Pesca e Aquicultura, uma estrutura pensada para prestar serviços às empresas e atestar a origem geográfica de bens alimentares de origem marinha, cujo projeto é apresentado quarta-feira, Dia Nacional do Mar.

A Universidade de Aveiro adianta, em nota de imprensa que terá início no primeiro semestre de 2023 a requalificação da infraestrutura de que dispõe no Porto de Aveiro onde será instalado o Centro de Inovação e Tecnologia em Aquacultura (CITAQUA), sendo um projeto integrado no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

“O CITAQUA comportará o Laboratório Nacional para a Rastreabilidade dos Produtos da Pesca e Aquicultura, que prestará serviços a empresas e autoridades nacionais com responsabilidade no setor do mar e dos recursos aquáticos.

Em trabalho complementar vai alojar também o Laboratório para a Produção 5.0 Super-Intensiva de Algas e Bivalves, “dedicado à produção e valorização de micro e macroalgas, assim como moluscos bivalves, espécies abundantes na Ria de Aveiro, de níveis tróficos mais baixos que não dependem de rações para o seu desenvolvimento”.

“Esta Infraestrutura pretende dotar a região e o país de uma unidade onde possam ser testadas a uma escala pré-industrial soluções inovadoras de base tecnológica para uma aquicultura sustentável, para que estas sejam mais facilmente transferidas para o setor produtivo regional e nacional, fomentando igualmente a internacionalização de novos produtos e serviços”, esclarece a nota de imprensa.

O equipamento será a terceira unidade do Laboratório para a Inovação e Sustentabilidade dos Recursos Biológicos Marinhos da Universidade de Aveiro (UA) e, segundo Ricardo Calado, investigador do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM), entrará em funcionamento, previsivelmente, em 2025.

A infraestrutura será instalada na antiga depuradora de bivalves, na Gafanha da Nazaré (Ílhavo), em articulação com a Administração do Porto de Aveiro.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.