com o apoio
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

Universidade de Aveiro integra em projeto sobre mineração em mar profundo

A mineração profunda é uma prática de exploração ainda em desenvolvimento, pelo que se torna necessário compreender de que forma impacta os ecossistemas marinhos, as espécies e o ambiente.

No início do mês foi anunciado um projeto internacional, “MiningImpact”, do qual faz parte a Universidade de Aveiro (UA), através do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM).

A equipa de investigadores vai estudar de que maneira a operação do protótipo de uma máquina coletora de nódulos polimetálicos em mar profundo, trás impactos para a biodiversidade na região. Aos cientistas da UA cabe estudar mais propriamente que impactos esta terá “na comunidade de invertebrados marinhos que ocorre no oceano profundo daquela área”, explicam em comunicado.

A investigação decorrerá num espaço de 6 semanas, no Oceano Pacífico, entre o México e o Havai, na na Zona de Fratura Clarion-Clipperton. Ao longo de 5 milhões de quilometros quadrados no fundo do mar, podem-se encontrar vários polimetálicos como cobre, níquel e cobalto.

“As conclusões do estudo de impacto integrado serão traduzidas em recomendações para o melhoramento das atuais normas e diretrizes do Código de Mineração que está a ser elaborado pela Autoridade Internacional dos Fundos Marinhos (ISA)”, acrescentam.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...