com o apoio
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

Universidade de Aveiro testa novo sistema de aquicultura

A Universidade de Aveiro (UA) vai estudar um novo sistema de aquicultura multi-trófica integrada, através do projeto ECOMARE, intitulado “AquaMMIn – Desenvolvimento e validação de um sistema de aquicultura modular multi-trófico integrado para espécies de águas marinhas e salobras”.

A instalação-piloto é composta por oito linhas de produção, preparadas para “o cultivo de espécies de águas marinhas e salobras de três níveis tróficos diferentes”, com foco em espécies como o robalo, a dourada e as gambas-tropicais no nível mais elevado, ostra, serradela ou pepinos-do-mar no nível trófico abaixo, e espécies como a salicórnia e a alface do mar no primeiro nível trófico.

Este novo sistema funciona em circuito fechado, explica a Universidade; “A água com nutrientes libertada no nível trófico anterior é aproveitada como input no nível trófico seguinte. No final da linha a água é reciclada e volta novamente ao início como input do nível trófico mais elevado. O sistema assim estruturado cumpre os objetivos de sustentabilidade e circularidade, permite um controlo total dos parâmetros de produção e pode ser, teoricamente, instalado em qualquer lugar, independentemente da proximidade da costa, com níveis elevados de biossegurança”.

Segundo Ricardo Calado, coordenador do projeto AquaMMin, existem já duas empresas interessadas em desenvolver estudos em parceria nesta instalação-piloto, “funcionando esta como uma montra onde a UA pode demonstrar ao setor aquícola nacional e internacional as suas soluções mais inovadoras para uma aquicultura sustentável”.

© Universidade de Aveiro
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...