Viu um animal a dar à costa? Saiba o que pode fazer



Muitas vezes são encontrados animais a dar à costa nas praias, os denominados “arrojamentos”, devido a causas naturais como correntes, doenças, ou como consequência da ação humana (por exemplo, da pesca).O mais comum é avistar golfinhos ou outros cetáceos.

O mais importante é ter a noção de que se trata de um ser vivo, e que ao vir para ao areal não está em boas condições, pelo que convém saber o que deve ou não deve fazer, de forma a conseguir contribuir para a sobrevivência do animal. O principal objetivo é que este consiga regressar ao mar, após ajuda das entidades competentes. Damos-lhe algumas dicas, conforme indica o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Antes de mais, se estiver sobre a presença de um nadador-salvador na praia, deve avisá-lo. As autoridades a contactar são as seguintes:

  • Rede ABRIGOS (Rede de Apoio a Mamíferos Marinhos)
  • CRAM (Centro de Recuperação de Animais Marinhos)
  • Policia Marítima (conforme a sua região)
  • Bombeiros (conforme a sua região)

Deve indicar a condição do animal, descrevê-lo, e situar o acontecimento.

O que não deve fazer de todo, para não prejudicar o animal:

  • Gritar e fazer barulho;
  • Aproximar-se demasiado perto da cabeça ou da cauda;
  • Tocar no animal sem que seja estritamente necessário;
  • Retirá-lo da água;
  • Aplicar loção solar no seu corpo.

A melhor opção é, após denunciar o acontecimento, respeitar as autoridades e manter a distância, de forma a que este possa ser salvo em segurança.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.